João Pessoa
Feed de Notícias

Salão do Artesanato da Paraíba encerra atividades com incentivo da economia criativa na Paraíba

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018 - 11:22 - Fotos:  Walter Rafael

Chegou ao fim, nessa terça-feira (6), a 27º edição do Salão do Artesanato da Paraíba. Cerca de quatrocentos artesãos expuseram, ao longo de 21 dias do evento, material produzido em couro, madeira, fios, entre 18 tipologias representativas da cadeia produtiva do artesanato. Foram 78 entidades, a maioria cooperativas ou associações, que marcam a tradição, a sustentabilidade e a evolução do artesanato na Paraíba, tão presentes no Salão do Artesanato.

O Salão é uma importante vitrine para os artífices venderem e divulgarem seus trabalhos. Nesse período, eles atingem índices substanciais na difusão e comercialização de produtos. Nesta edição, foi movimentado o montante de R$ 981.344,85, aproximadamente R$ 50 mil diariamente, alta de 11,61% sobre o último salão realizado na cidade de Campina Grande.

Com esta política de fortalecimento das identidades culturais, o PAP já injetou na economia cerca de R$ 15,3 milhões, nos últimos quatro anos de evento. Para Lu Maia, gestora do Salão “uma particularidade que identifico no Salão, digna de nota, é o fomento desse setor produtivo. Este aporte financeiro passou a funcionar como instrumento estratégico na articulação entre artesãos e o público consumidor, potencializado pela economia criativa, como forma de valorizar as peças comercializadas”, explicou.

Diante desta realidade, durante todo o evento, foram realizadas palestras de formação com os artesãos sobre economia criativa e e-commerce, rodas de diálogo sobre novos modelos de organização solidária, e, por fim, a plenária executiva para definir diretrizes da próxima mostra, que o correrá na cidade de Campina Grande.

O desafio agora, para realização do salão de Campina Grande, é ampliar o processo participativo e consolidar a rede, conforme destacou o secretário de Estado do Turismo e Desenvolvimento Social, Lindolfo Pires. “O objetivo é realizar o Salão, no período das festividades juninas, de forma a diminuir os gargalos, garantir alojamento e ampliar participação nos fóruns a fim de estabelecer diálogo permanente que permita ao Governo desenvolver a diversidade cultural ali apresentada”, adiantou.