João Pessoa
Feed de Notícias

Salão de Artesanato movimenta R$ 120 mil em Campina Grande

sexta-feira, 14 de junho de 2013 - 09:22 - Fotos:  Francisco Morais/Secom-PB

Em cinco dias de funcionamento do 18º Salão de Artesanato da Paraíba, em Campina Grande, os artesãos já faturaram cerca de R$ 120 mil. O resultado das vendas foi anunciado pela coordenadora do Programa de Artesanato da Paraíba (PAP), a primeira-dama do Estado, Pâmela Bório, que visitou o Salão, nessa quinta-feira (13), acompanhada da gestora do Programa, Ladjane Barbosa.

Para os participantes do evento, o balanço é animador. O artesão Edinaldo Ferreira cria peças em craquelê (pintura especial), na cidade de Alagoa Grande, e diz que todos os dias precisa produzir para abastecer o estande. “Durante a manhã, trabalho diariamente para manter as vendas. Até agora, elas estão boas”, comemorou o artesão. Já o artesão Levi Santana, que trabalha com peças decorativas em madeira, diz que está animado com a clientela. “A maioria é turista. Minha expectativa é a melhor possível”, comentou.

Qualificação – Este ano, o tema do evento é “Um Universo do Couro Cultura e Arte”. Para oferecer produtos de qualidade, os artesãos participaram de uma capacitação com a consultora e especialista em estilismo e modelismo de artefatos de couro, Maria do Rosário Meira, com a parceria do decorador Cello Lima.

A gente sempre promove a qualificação dentro do Programa de Artesanato da Paraíba. Para a realização deste Salão, a gente fez uma capacitação em couro para homenagear esse segmento do artesanato. No próximo, planejamos valorizar a fibra que também é uma grande marca do nosso artesanato”, adiantou Pâmela Bório.

Para o 19º Salão do Artesanato, que vai ser realizado em João Pessoa, estão programadas quatro oficinas. As capacitações serão ministradas pelo designer Sérgio Matos, que participou de várias feiras nacionais e internacionais, a exemplo do Salão de Milão, na Itália.

As capacitações vão ser realizadas com artesãos de Caaporã (fibras), Cabedelo (escama de peixe), Picuí (pedras) e Pitimbu (marisco). “A gente tem que aperfeiçoar o artesanato porque isso também resulta na melhoria de vida dos artesãos e da comunidade e aumenta as vendas”, completou a primeira-dama.

No 18º Salão, que termina no dia 30 de junho, os artesãos apresentam diversas tipologias em trabalhos produzidos em peças de fios, madeira, algodão colorido, fibra, cerâmica, couro, tecelagem, brinquedo, pedra, metal, osso, artesanato indígena, cordel, xilogravura e habilidades manuais. Além do artesanato, o visitante pode conferir uma diversidade em produtos no universo do couro como gibão de vaqueiro, selas, sapatos, sandálias, bolsas, carteiras, cintos, chapéus e miudezas como chaveiros. Os turistas também podem degustar comidas típicas no espaço gastronômico e assistir diversas manifestações da cultura popular.

Serviço – O horário de funcionamento do Salão de Artesanato da Paraíba é das 15h às 22h, exceto nos dias 22, 23, 29 e 30 quando o horário será das 11h às 22h. O salão fica localizado na Av. Prefeito Severino Bezerra Cabral, bairro do Catolé, na antiga Camdesa. A entrada é gratuita. O evento tem como parceiros o Sebrae-PB, Prefeitura Municipal de Campina Grande e a Água Mineral Platina.