Fale Conosco

18 de julho de 2009

Rondonistas levarão cidadania a 24 municípios do Estado. Governo dá as boas vindas



A Paraíba está sediando mais uma etapa do Projeto Rondon, denominada de Operação “Nordeste-Sul”, coordenada pelo Ministério da Defesa e que conta com o apoio do Comando do Exército. Neste sábado (18), no Espaço Cultural mais de 380 universitários de vários estados brasileiros participaram da abertura da etapa paraibana.

O secretário da Casa Civil, José Ricardo Porto, participou da solenidade representando o governador José Maranhão. Ao se dirigir aos rondonistas, ele deu as boas vindas aos integrantes do projeto e disse que importância da participação do grau de desenvolvimento cultura e de cidadania que será levado ao povo paraibano.

“O governo da Paraíba se sente honrado em recebê-los’, disse Ricardo Porto ao falar da importância da presença dos universitários de várias para que “com certeza levarão seus conhecimentos aos moradores dos municípios que serão visitados pelos rondonistas.

O Projeto Rondon é uma ação voltada para o estudante universitário e de integração social coordenador pelo Ministéiro da Defesa  e realizado em parceria com o Ministério da Educação, com a colaboração de outros ministérios e o apoio das Forças Armadas que proporcionam a segurança e o apoio logístico necessários as operações, além de governos estaduais, municipais e várias organizações.

Na Paraíba, os rondonistas, até dia 2 de agosto estarão visitando os municípios de Alagoa Grande, Alagoinha, Areal, Aroeiras, Boqueirão, Caturité, Esperança, Fagundes, Gado Bravo, Gurinhém, Ingá, Juarez Távora, Juripiranga, Mari, Massaranduba, Matinhas, Mogeiro, Pilar, Pocinhos, Queimadas, São José dos Ramos, São Miguel de Taipu, Sapé e Serra Redonda.

O general de Exército, José Elido Siqueira, secretário do Ministério da Defesa, disse que o Projeto Rondon envolve cerca de dois mil jovens, a cada ano, no Brasil e proporciona aos universitários participantes à oportunidade de levar à população as experiências e conhecimentos universitários e isso é importante para somar na sua formação universitária. Os estudantes estão levando aos municípios conhecimentos nas áreas de saúde, cidadania, justiça, educação e tecnologia da produção.

As estudantes da Fernanda Paixão e Cintia Shoji, do 4º ano de Medicina da Universidade Federal de São Carlos (SP) disseram que essa é uma experiência nova. Elas revelaram que pretendem levar lição de vida aos habitantes de Juripiranga, onde pretendem levar o conhecimento e prevenção a DST, AIDS, violência contra a mulher e idoso, mostrando, principalmente seus direitos.

Cardoso Filho, da Secom com fotos de Walter Rafael