João Pessoa
Feed de Notícias

Rômulo Gouveia recebe representantes das escolas associadas da Unesco

terça-feira, 8 de abril de 2014 - 18:37 - Fotos:  João Francisco / Secom-PB

O vice-governador da Paraíba, Rômulo Gouveia, recebeu na tarde desta terça-feira (8), no Palácio da Redenção, representantes das Escolas Associadas da Unesco no Brasil (PEA) para discutir a implantação do programa educacional nas escolas públicas do Estado.

O objetivo da parceria é atrair escolas da rede pública de ensino para integrar a rede e torná-las agentes multiplicadores de boas ideias e práticas pedagógicas que melhorem a qualidade do ensino. Nas escolas certificadas, o corpo docente e discente discutem práticas de sucesso que ocorrem em vários lugares do mundo promovendo um verdadeiro intercâmbio educacional e cultural, sem fins lucrativos.

Durante a reunião, os representantes da Unesco apresentaram ao vice-governador Rômulo Gouveia o programa do PEA que está percorrendo o Brasil e que neste ano, pela primeira vez, sediará seu congresso em João Pessoa. O evento vai ocorrer no período de 8 a 10 de outubro, por meio da escola particular Motiva – que já possui o selo de certificação da Unesco -, que será a anfitriã do evento.

Rômulo reiterou o compromisso do Governo do Estado com a educação e pediu a oficialização do pedido para que haja celeridade no processo de implantação do PEA nas escolas paraibanas. “Vamos discutir a parceria com a Secretaria de Educação e vamos incentivar a participação dos nossos gestores no congresso para conhecerem como funciona o trabalho das escolas associadas à Unesco. De início poderemos ter duas escolas parceiras em João Pessoa e outras duas em Campina Grande para que se tornem agentes multiplicadores da nossa rede de 800 escolas. Tudo isso contribui com nosso projeto de qualidade na educação, expansão das escolas técnicas e com a importância do Programa Escola de Valor”, lembrou o vice-governador.

A coordenadora nacional do Programa das Escolas Associadas da Unesco, Myriam Tricate, destacou a importância da parceria nas escolas paraibanas para a qualificação da educação. “No Nordeste temos escolas excepcionais que já apresentam bons resultados como algumas no Ceará e até em João Pessoa, por meio de uma escola particular, que desenvolveu ao longo do ano vários projetos, entre eles, a criação de biblioteca em uma entidade assistencial. São trocas de experiências, conhecimentos e material que melhoram significativamente o ensino já comprovadas em pesquisas realizadas. Além do mais, as escolas associadas nacionais e internacionais assumem o compromisso de usarem a marca da Unesco”, pontuou.

De acordo com o coordenador regional da Unesco na Paraíba, Carlos Barbosa, as escolas interessadas precisam apresentar projetos em qualquer área do conhecimento como dança, cultura, teatro, música, cinema, matemática e até mesmo línguas. “O nosso foco tornou-se o credenciamento de escolas públicas que, além de apresentarem interesse, devem ter seu projeto bilíngue aprovado, quando credenciado passa a ter uma rede de acesso às demais escolas para a troca de ideias e projetos. Contudo, as escolas precisam apresentar os pilares da educação de valores, a cultura de paz, o compromisso da responsabilidade ambiental e social”, explicou.

Mais sobre o PEA – O Programa de Escolas Associadas a Unesco foi criado há 60 anos quando o mundo vivia os efeitos da Segunda Guerra Mundial. Atualmente, a PEA está presente em 1.970 escolas de 160 países. No Brasil o número de unidades de ensino certificadas pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) chega a 300 escolas.