João Pessoa
Feed de Notícias

Romance “Diário de Bordo – O Legado de Jacques Drouvot” é lançado na Fundação Casa de José Américo

terça-feira, 8 de setembro de 2015 - 10:32 - Fotos: 

O romance “Diário de Bordo – O Legado de Jacques Drouvot”, de autoria do professor Francisco Antonio Cavalcanti, com selo internacional da Chiado Editora (Lisboa-Portugal), será lançado nesta quinta-feira (10), às 18h30, na Fundação Casa de José Américo, em João Pessoa. A obra será apresentada pelo professor Neroaldo Pontes.

Trata-se de uma obra de ficção, tecida com fios de romance e aventura. Segundo o autor, a inspiração para a narrativa decorreu da constatação histórica de que os franceses, durante os séculos XVI, XVII e, principalmente, em finais do XVIII, notabilizaram-se por suas atividades corsárias. “Foram grandes contrabandistas e saqueadores das riquezas do novo mundo, seja pela extração desautorizada de madeiras nobres, seja pelos ataques a naus de países não alinhados com a política do governo francês. Portugal e Brasil foram vítimas dessas práticas”, destacou.

Segundo o autor, este romance pode ser resumido da seguinte maneira, apesar da sequência narrativa não ser a deste esclarecimento: em finais do século XVIII, as Cartas de Corso, autorizando a pilhagem de naus portuguesas, eram prodigamente expedidas pelo governo francês. Um desses corsários, ao abordar uma nau oriunda do Rio de Janeiro, depara-se com um enorme contrabando de ouro e gemas de alto valor. Apossando-se da preciosa carga, resolve, por motivos particulares, não levá-la a seu país, encontrando uma maneira de escondê-la com vistas a posterior resgate.

O diário de bordo é utilizado como meio de cifragem para orientação aos seus descendentes, em caso de não conseguir fazer o que pretendia. Muitas gerações iriam enfrentar o desafio imposto por essa decifração. Impressionado com o documento histórico que lhe chega às mãos e com o possível tesouro que lhe estaria reservado, um dos pretensos herdeiros, nascido no Brasil, resolve dar solução ao enigma. A história é narrada a partir de fatos recentes que deflagram todo o processo de descortino do passado. “Pesquisas, decifrações, contingências, aventuras, paixões, traições e crimes acontecem durante o desenrolar da trama, que culmina com um final surpreendente e que, espero, possa emocionar o leitor”, disse o professor.

O autor – Nascido em Natal (RN), Francisco Antonio Cavalcanti sempre demonstrou paixão pela literatura, expressando sua sensibilidade nos poemas e textos que costuma escrever, apesar de uma formação acadêmica de caráter eminentemente técnico. É engenheiro, especialista em desenvolvimento, mestre em administração e doutor em engenharia de produção. Profissionalmente, direcionou sua preocupação a duas áreas: planejamento estratégico e gestão de tecnologia.

Docente da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), orientou trabalhos acadêmicos e participou de vários projetos de pesquisa com a Universidade de Grenoble. Publicou “Tecnologia e Dependência: O Caso do Brasil”, pela Editora Civilização Brasileira, Rio de Janeiro; “Planejamento Estratégico Participativo: Concepção, Implementação e Controle de Estratégias”, e “Êxito Profissional: Conhecimentos e Atitudes”, ambos pela Editora Senac São Paulo. Há pouco tempo, brindou o público leitor com sua primeira ficção, “O Violoncelo: Uma Trajetória de Acasos e Mistério”, pela Editora Livre Expressão, Rio de Janeiro, com apresentação do professor Damião Ramos Cavalcanti.