João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo tem garantia do MS para Hospital Metropolitano de Santa Rita

quarta-feira, 26 de outubro de 2011 - 16:56 - Fotos: 

Governador durante audiência com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Foto: José Marques/Secom-PB

O governador Ricardo Coutinho foi recebido, na manhã desta quarta-feira (26), pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, em Brasília. Na audiência, o ministro garantiu apoio do Governo Federal para a construção do Hospital Metropolitano de Santa Rita, com investimentos de R$ 60 milhões – sendo R$ 30 milhões do Estado e R$ 30 milhões do Orçamento Geral da União (OGU).

Ricardo Coutinho, ao lado do secretário de Saúde do Estado, Waldson de Sousa, pediu apoio do MS para o aumento do teto financeiro dos hospitais regionais de João Pessoa, Campina Grande, Patos, Sousa e Cajazeiras, diante da ampliação da rede de serviços de urgência e emergência, com a abertura de cinco hospitais pelo Estado. “O Governo está construindo cinco hospitais e, para garantir pleno funcionamento, é importante a atualização do teto”, ressaltou o governador. Segundo Padilha, no mês de novembro o Governo Federal lançará um programa de incentivo ao setor de urgência e emergência que possibilitará o aumento do teto destinado aos serviços de saúde nos Estados – e a Paraíba é um dos contemplados.

O governador adiantou que está trabalhando em parceria com as prefeituras no sentido de inaugurar, em breve, a UPA de Guarabira e a de João Pessoa e o Centro de Especialidade Odontológica (CEO) na Capital. Ele lembrou que o Estado está com projetos importantes, como o Hospital Metropolitano de Santa Rita, o Hospital de Mamanguape e o Centro de Oncologia de Patos, com avanços significativos que contribuirão para a organização da rede de saúde do Estado. “As obras do hospital de  Mamanguape foram iniciadas no mês passado e o centro de Oncologia está em fase de licitação”, disse.

Samu – Representantes do MS estarão na Paraíba no dia 4 de novembro, para uma reunião com as secretarias de Saúde do Estado, de João Pessoa e de Campina Grande, além do conselho das secretarias municipais de saúde. O intuito é encontrar uma equação que possibilite o funcionamento de todas as ambulâncias do Samu no Estado.

Waldson Sousa disse que o Estado herdou uma situação em que as ambulâncias foram distribuídas sem que alguns municípios estivessem preparados para recebê-las. Ele explicou que a Secretaria de Saúde fez um diagnóstico da situação em todos os municípios e já colocou em funcionamento 77 unidades móveis este ano, com compra de rádios e torre de transmissão.

O governador ressaltou que, para resolver esse problema, o ministério deve definir o papel do Estado e dos municípios. “Essas dificuldades estão sendo resolvidas conjuntamente com os municípios, que são detentores das bases do Samu. O governo quer participar dessa discussão, para que todas as ambulâncias que estão paradas funcionem e possam atender à população”, completou.

Também participaram da reunião com o chefe de gabinete do MS, Mozart Santos, os secretários estaduais de Recursos Hídricos e do PAC na Paraíba, João Azevedo e Ricardo Barbosa, respectivamente, além da secretária de Plaejamento da Prefeitura de João Pessoa, Estelizabel Bezerra.