João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo representa governadores em cerimônia com Dilma

quinta-feira, 12 de abril de 2012 - 16:42 - Fotos: 

Foto: L. Barbosa/Secom-PB

Na manhã desta quinta-feira (12), o governador Ricardo Coutinho representou os governadores brasileiros na cerimônia que divulgou o resultado da seleção de propostas do programa Minha Casa, Minha Vida II. A participação especial foi um convite da presidente Dilma Rousseff. “Fico feliz pela Paraíba e pelo povo paraibano. Acredito que não foi apenas generosidade da nossa presidenta, mas o reconhecimento do esforço e da seriedade com que a Paraíba tem sido governada”, disse.

Durante a solenidade, Dilma anunciou investimento de R$ 2,8 bilhões para a construção de casas populares em cidades com até 50 mil habitantes. No total, serão 107 mil moradias para 2.582 municípios brasileiros. “O programa habitacional Minha Casa, Minha Vida reconhece a obrigação do governo com a população que mais precisa. Um povo que, ao longo dos anos, foi marginalizado e excluído, hoje pode voltar a sonhar com a casa própria”, ressaltou a presidente.

Já o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, destacou a prioridade dada aos municípios com maior nível de pobreza e às famílias com renda mensal de até R$ 1,6 mil. “Fizemos diversos cálculos para contemplar esses 2,5 mil municípios. Levamos em consideração os pequenos municípios de baixa renda, que precisam urgentemente de investimentos em infraestrutura”, disse.

Foto: L. Barbosa/Secom-PB

Municípios paraibanos – A Paraíba foi contemplada com 7.425 unidades habitacionais, figurando como o segundo Estado nordestino que mais recebeu investimentos do programa. “Trinta e três por cento dessas casas serão construídas pelo próprio Estado, e os outros dois terços pelos municípios. Isso é importante para descentralizar a folha de capital e gerar mais empregos no próprio município”, disse Ricardo. Será, segundo ele, uma média de 40 casas para cada pequeno município da Paraíba contemplado com o projeto.

Para a presidente da Companhia Estadual de Habitação Popular (Cehap), Emília Correia, esse sistema vai dinamizar a economia local. “As famílias mais carentes agora terão endereço. Para os municípios mais pobres, essa é uma grande oportunidade de gerar emprego e desenvolvimento para a sua população. Fazer crescer as pequenas construtoras e movimentar a economia da cidade em prol do desenvolvimento do município”, disse.