Fale Conosco

19 de julho de 2011

Ricardo recebe secretário nacional de Defesa Civil e apresenta relatório



O secretário nacional de Defesa Civil, Coronel Humberto Viana, chega nesta terça-feira (19) na Paraíba para conhecer os estragos provocados pelas chuvas nos municípios do Estado e tomar as providências necessárias. O secretário nacional será recebido pelo governador Ricardo Coutinho, às 18h, no Palácio da Redenção.

O governador apresentará ao representante do Governo Federal um relatório com fotos sobre a situação dos 29 municípios, onde foi decretado estado de emergência, com solicitação de apoio federal para reestruturar as áreas atingidas e prestar apoio para os desabrigados.

Está previsto para esta quarta-feira (20), um sobrevôo pelas áreas mais atingidas no Litoral, Brejo e Agreste. Assim que soube da situação enfrentada pela Paraíba, o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, enviou o secretário nacional da Defesa Civil para se inteirar da situação.

Após se reunirem com o governador na manhã de segunda-feira (18), prefeitos e secretários municipais encaminharam relatórios com a situação nos municípios para o secretário de Recursos Hídricos, Meio Ambiente e Ciência e Tecnologia, João Azevedo, e para o coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Walber Rufino, que estão condensando as informações para repassar para o Ministério da Integração Nacional.

Informações preliminares do coordenador da Defesa Civil do Estado, coronel Rufino, revelam que existem 1.922 pessoas desabrigadas da Paraíba e mais 19.753 desalojadas que estão em abrigos municipais ou na casa de familiares.

Situação de Emergência – A Paraíba tem hoje 29 municípios em situação de emergência por terem áreas afetadas por enchentes provocadas pelas chuvas. Quatro decretos assinados pelo governador Ricardo Coutinho estão publicados na edição desta terça-feira (19), do Diário Oficial do Estado.

O decreto nº 32.271 declara situação anormal caracterizada como situação de emergência em 15 municípios: Araçagi, Alhandra, Alagoa Nova, Caaporã, Cabedelo, Juarez Távora, Cruz do Espírito Santo, Lagoa Seca, Mulungu, São José dos Ramos, Mamanguape, Rio Tinto, Pirpirituba, Sapé e Sobrado.

Já o decreto nº 32.272 prorroga por mais 90 dias a situação de emergência em 12 municípios: Arara, Areia, Barra de Santana, Bayeux, Campina Grande, Ingá, Mogeiro, Itabaiana, Natuba, Pilar, Salgado de São Félix e Santa Rita. O governador também homologou a situação de emergência por enxurradas e inundações bruscas em áreas do município de Gurinhém e Queimadas.

Nos atos o governador considera, dentre outras causas, a ocorrência de intensas e extraordinárias chuvas no Estado, principalmente nos municípios mais atingidos; os sérios e graves danos ao bem-estar da população e à infraestrutura, inclusive provocando alagamentos, desabamentos, avarias em pontes e rodovias. Também alerta sobre as previsões de mais chuvas nas regiões do Litoral, Brejo e Agreste.