João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo recebe prêmio pelos avanços da Educação na Paraíba durante congresso Intereducation

domingo, 1 de outubro de 2017 - 09:58 - Fotos:  Francisco França/Secom-PB

O governador Ricardo Coutinho participou, na noite deste sábado (30), no Centro de Convenções de João Pessoa, do III Congresso Mundial sobre Educação Global, Inteligências Humanas e Construção da Cidadania (Intereducation 2017). Na ocasião, o chefe do Executivo Estadual foi homenageado com o Prêmio Unifuturo – Troféu Augusto Cury de Educação, em reconhecimento pelas ações implantadas pelo Governo do Estado nesta área.

O evento é considerado o maior congresso sobre educação inclusiva do Brasil e trouxe palestrantes de renome como Augusto Cury, José Pacheco, Anthony Portigliatti, Wagner Delgado Costa Reis, entre outros. O Intereducation reuniu cerca de 2.500 pessoas de várias regiões do país.

Em seu pronunciamento, o governador Ricardo Coutinho agradeceu a homenagem recebida e enfatizou o esforço feito pelo Governo do Estado para proporcionar uma educação com mais qualidade para os estudantes paraibanos. Ele destacou os avanços na parte estrutural das escolas, como também na parte pedagógica, além da implantação de projetos inovadores como o Prima e o Gira Mundo.

“É uma honra receber este Troféu Augusto Cury, que é um reconhecimento a uma boa política pública de educação que está sendo implantada no Estado, nestes últimos anos. A educação é o principal instrumento de repasse do conhecimento e de construção da democracia. Dedico essa premiação para todos que fazem a educação na Paraíba”, comemorou Ricardo Coutinho.

O governador também acompanhou a palestra do escritor e psiquiatra Augusto Cury sobre o tema: Da educação segregada à educação inclusiva. “É muito bom participar deste Congresso que debate, em especial, a questão da inclusão. Somos todos membros da família humana, por isso discriminar qualquer pessoa pode ser considerado uma atitude desumana. O sistema educacional, infelizmente está falido e precisamos reinventá-lo para que ele proporcione uma educação inclusiva”, observou Augusto Cury.

O reitor da Faculdade de Ensino Superior do Nordeste (Unifuturo), Ricardo Monteiro, explicou que esta é a terceira edição do Intereducation, que traz a temática da inclusão nas escolas e na sociedade. “Neste nosso terceiro Congresso buscamos debater uma temática urgente, que é a inclusão, em todos os âmbitos, de pessoas que foram estigmatizadas pela percepção desumana da sociedade. Para isso, trouxemos especialistas em nível mundial para debater com o público e repassar conhecimentos. No mundo, há pouco mais de 7 bilhões de habitantes, dos quais cerca de 1 bilhão são portadores de algum tipo de deficiência e precisam ser socialmente incluídos”, pontuou.  

Para o reitor da Florida Christian University, Anthony Portigliatti, o intercâmbio de conhecimentos em favor da educação inclusiva é fundamental para a sociedade. “Hoje estamos vivendo uma experiência especial, porque a educação está globalizada, então não podemos ficar alienados em um único tipo de educação. Quando conseguimos unir muitas correntes educacionais, estamos colaborando para a valorização da educação global e inclusiva”, comentou.