João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo recebe policiais e forma comissão para debater melhorias salariais

terça-feira, 15 de março de 2011 - 09:08 - Fotos: 

O governador Ricardo Coutinho (PSB) recebeu na noite desta segunda-feira (14), no Palácio da Redenção, representantes da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros e garantiu que a partir do momento que o Estado atingir os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e da legalidade se compromete a implantar uma política de recomposição dos salários dos policiais de acordo com a inflação anual.

Durante o encontro, as associações e sindicatos das Polícias Militar e Civil acataram a proposta do governo de implantar ainda este mês uma Câmara de Segurança com representações do Governo e das polícias, que terá a função de conhecer a situação fiscal e financeira do Estado e discutir sobre melhorias nas condições de trabalho e salariais na Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Polícia Civil.

As entidades deverão encaminhar os nomes dos representantes nesta terça-feira (15). “Estamos dialogando e abrindo as contas do Estado para construirmos junto com as polícias melhores condições salariais e de estruturais que trarão mais segurança para a sociedade”, completou Ricardo. 

O governador Ricardo Coutinho disse que compreende a necessidade de melhorias salariais para os trabalhadores da segurança, mas que diante da difícil realidade que passa o Estado não vai esconder a verdade de que não é possível conceder reajuste neste momento.  Ricardo agradeceu aos policiais, que mesmo sem as condições ideais, têm conseguido avanços e resultados positivos na área da segurança como a prisão de 31 integrantes das quadrilhas de estouro a bancos, aumento das apreensões de armas e diminuição do número de assaltos.

De acordo Ricardo Coutinho, mesmo com o Estado quebrado, o governo tem priorizado na área da segurança com a manutenção das promoções nas policiais civil e militar por antiguidade, os cursos de formação de policiais militares e civis, a criação da guarda de reserva e a destinação de 720 unidades habitacionais do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’ para policiais. 

Recuperação de perdas reais – O secretário de Segurança do Estado, Claudio Lima, classificou como positiva a reunião com as palavras do governador de que as policias terão um ganho e recuperação dos salários com índices superiores ao da inflação. “Não será possível um reajuste hoje, mas no período que o estado recuperar sua situação de regularidade será possível recuperar as perdas salariais”.

Claudio Lima ressaltou que as entidades representativas das policias não falam da chamada PEC 300 pelo fato da mesma ter sido considerada ilegal pela justiça e pelo limite orçamentário do Estado. “Os trabalhadores da segurança estão hoje bastante conscientes dessa situação que já foi amplamente debatida”, completou.

Avaliação – O delegado, Claudio Lamerião, presidente da Associação dos Delegados, considerou a reunião produtiva pela  possibilidade de dialogar e ver a vontade do governador em resolver a situação salarial dos trabalhadores das policiais civil e militar. Ele acredita que a partir da Câmara da Segurança será possível resolver a situação salarial dos delegados e a longo prazo os delegados chegarem a média nacional dos salários sem a necessidade de fazer greve.

Lamerião espera que a comissão comece a funcionar o mais rápido possível para construirmos uma proposta salarial para a categoria dos delegados. “A dialética faz parte da democracia e partir dela vamos construir melhores condições para o futuro”, ressaltou.

O presidente do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil, Antônio Erivaldo, ressaltou a importância de dar um voto de apoio ao governador que se mostrou aberto ao diálogo.  Ele informou que o sindicato irá comunicar ao governo amanhã os nomes das comissões para o início da  construção de uma proposta de reajuste salarial para a categoria.

A presidente da Associação dos Cabos e Soldados, cabo Eliane, considerou o encontro positivo, por entender que somente com o diálogo a categoria conseguirá melhorias salariais e de trabalho.  Durante a reunião ela entregou ao governador  um documento propondo a implantação do Plano de Cargos e Carreira dos praças que é uma reivindicação antiga da categoria.