João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo prestigia concerto do Prima e destaca avanços do projeto de inclusão social

sábado, 19 de dezembro de 2015 - 11:23 - Fotos:  José Marques/Secom-PB

O governador Ricardo Coutinho prestigiou, na noite desta sexta-feira (18), a apresentação do Concerto de Natal do Projeto de Inclusão Social através da Música e das Artes (Prima), na Praça do Povo do Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa. Além dele, estiveram presentes secretários de Estado e representantes da classe artística, a exemplo do compositor Geraldo Vandré. Pessoas da comunidade e pais dos alunos também prestigiaram o concerto de Natal do Prima.

Ricardo Coutinho destacou a transformação que o Projeto, criado em 2012, vem promovendo na vida de crianças carentes do Estado. “O Prima é muito mais do que música. Se fosse só isso já se justificaria, mas é muito mais que música. Quem acompanha um concerto como esse de fim de ano, quem acompanha o dia a dia do Projeto percebe a formação da disciplina desses jovens, da formação da corresponsabilidade com o mundo, do respeito ao próximo. Em síntese, isso é o Prima”, afirmou.

O governador ainda enfatizou os avanços conquistados pelo Projeto em três anos de execução. “Em apenas três anos – portanto muito recente –, nós criamos com recursos do Estado polos em 12 cidades, 19 núcleos, já que existem cidades com mais de um núcleo, propiciando a toda essa juventude o amor pela música e, com isso, a compreensão da formação cidadã, o olhar crítico sobre a realidade, o cotidiano que vivenciavam”, disse, ressaltando a ampliação do Projeto em 2016 por meio de parcerias.

E ressaltou: “Eu fico extremamente emocionado porque eu sei que nenhum estado brasileiro tem algo parecido com o Prima, com a sua extensão, com a sua capilaridade, razão dos resultados tão importantes na vida dessas pessoas, algo fundamenta.

O gestor do Prima, maestro Alex Klein, disse que o sentimento é o de dever cumprido. “É um privilégio chegar ao fim de mais um ano, de muitas conquistas, realizações em meio a uma conjuntura econômica desfavorável para todo o País. Ao longo do ano, realizamos mais de 200 concertos nas mais diversas cidades paraibanas. Esses jovens, com empenho e dedicação, nos mostram que é possível fazer sempre mais”, destacou. “São alunos capazes de tocar obras que assustam muitas orquestras profissionais, que mostram uma garra que redefinem o potencial do jovem paraibano”, acrescentou.

Audiência – O público na Praça do Povo do Espaço Cultural se emocionou com a apresentação do repertório com composições de Richard Strauss e Heitor Villa-Lobos, entre outros. Em diversos momentos, o som dos instrumentos se somava aos aplausos. A professora Ângela de Cássia se disse surpresa com o que viu. “É simplesmente mágico ver a maestria com que essas crianças executam essas obras. Muito emocionante, que nos faz acreditar que um novo estado, um novo país é possível”, comentou.

A odontóloga Jullyanna Farias destacou a capacidade dos alunos. “Eu achei extraordinária a qualidade – do coral principalmente, cantando em finlandês, em russo. Isso é ainda mais grandioso quando se pensa que são jovens de área de alto risco social, com uma oportunidade como essa. É, assim como a música, mágico”, destacou.

Repertório – O maestro Alex Klein destacou que o repertório deste ano foi escolhido a caráter, exemplificando bem a história de superação dos alunos. “Por exemplo, ‘Assim falou Zaratustra’, de Richard Strauss, fala do nascer do sol. Para essas crianças, a oportunidade de participar de um projeto de inclusão social como o Prima é um nascer do sol, perspectiva de contemplar e conquistar novos horizontes”, explicou.

Quem foi na noite dessa sexta-feira à Praça do Povo do Espaço Cultural teve a oportunidade de assistir à execução de peças como “As danças polovitsianas”, do russo Alexander Borodin e “Canto do Sertão”, do brasileiro Heitor Villa-Lobos, além de “Mulher Rendeira”, do cajazeirense Zé do Norte. A execução desta peça, considerada a “assinatura” do Prima, fez o público vibrar.