João Pessoa
Feed de Notícias

Governador pede apoio para distrito industrial em Alhandra

terça-feira, 26 de julho de 2011 - 21:21 - Fotos: 

O governador Ricardo Coutinho solicitou apoio do Ministério do Desenvolvimento da Indústria e Comércio Exterior para a instalação de um distrito industrial no município de Alhandra com objetivo de atrair empresas fornecedoras da montadora da Fiat, que deverá ser instalada em Goiana (PE). Durante audiência na tarde desta terça-feira (26), em Brasília, com o ministro Fernando Pimentel, o governador discutiu sobre os projetos desenvolvidos pelo Estado como a criação de uma Zona de Processamento de Exportação (ZPE), em Santa Rita, e do Porto Seco de Campina Grande.

Durante audiência, Ricardo Coutinho também pediu a inclusão do setor ceramista na lista dos 100 produtos nacionais com tarifa externa comum (TEC) como forma de estímulo diante da concorrência desleal dos produtos chineses que entram no mercado com preço muito baixo devido a fatores como mão de obra barata e grande capacidade financeira.

O ministro ressaltou que o ministério irá contribuir com a implantação desses projetos importantes para o desenvolvimento industrial do Estado. Pimentel acionou o setor técnico para apresentar os programas de apoio à formação de distritos industriais em torno de grandes empreendimentos que geram toda uma cadeia de empresas fornecedoras em seu entorno.

Fernando Pimentel ressaltou que a inclusão do setor ceramista no TEC será analisada e recomendou aos auxiliares a revisão na lista dos 100 itens nacionais com tratamento diferenciado. “Reconheço a importância desse segmento na geração de emprego e se for demonstrado a viabilidade vamos possibilitar a entrada do setor entre os produtos com tarifas diferenciadas”, afirmou.

Ricardo Coutinho considerou a audiência com o ministro e com representantes do setor ceramista bastante positiva por abrir uma discussão de proteger a indústria ceramista no país com uma taxação diferenciada para atuar de forma competitiva frente à concorrência chinesa. “É preciso que o Governo Federal esteja atento para desenvolver mecanismos de proteção à indústria nacional diante do avanço dos produtos da China que entram muito barato e prejudicam o setor ceramista”.

Distrito industrial – Ricardo ressaltou que a Paraíba tem todo o interesse em implantar um distrito industrial próximo à fábrica da Fiat, em Goiana, já que o empreendimento deverá estar há poucos quilômetros do território paraibano e a 14 quilômetros da cidade de Alhandra. “Acreditamos que com esse distrito industrial, com o Porto Seco em Campina Grande e a ZPE em Santa Rita estaremos mudando o perfil econômico do nosso Estado”, completou.

O representante dos fabricantes de cerâmica, Antônio Kieling, disse que hoje o Brasil é o segundo maior produtor de cerâmica e o segundo maior mercado consumidor, mas vem perdendo espaço para as fábricas chinesas.  Ele agradeceu o apoio do governador Ricardo Coutinho nesse pleito de incluir o setor na lista dos 100 itens com tratamento diferenciado no país. “Já fomos o terceiro maior exportador do mundo e nos últimos cinco anos caímos para a quinta colocação. Geramos mais de 200 mil empregos diretos no país. Porém, nos deparamos com a ameaça dos produtos chineses que entre 2005 e 2010 tiveram um salto nas exportações de 148 mil metros quadrados para 19 milhões de metros quadrados”, completou.

Participaram da audiência a secretária de Desenvolvimento da Produção, Luiza Menezes, representantes da Câmara de Comércio Exterior (Camex), o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Cerâmica para Revestimento (Anfacer), Antônio Carlos Kieling, representantes da cerâmica Elizabeth e o secretário do PAC na Paraíba, Ricardo Barbosa.