João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo participa de Reunião de Avaliação de Estratégia do Tribunal de Justiça 

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015 - 16:22 - Fotos:  Francisco França

O governador Ricardo Coutinho participou, na manhã desta segunda-feira (14), da última Reunião de Avaliação de Estratégia do ano de 2015 do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJ), onde proferiu palestra sobre Planejamento, Gestão, Estratégia e Governança para os desembargadores, juízes e servidores do TJ. Ele fez uma explanação dos avanços realizados pelo Estado em diversas áreas, principalmente nas áreas de saúde, educação e na construção de estradas.

O presidente do Tribunal de Justiça, Marcos Cavalcanti de Albuquerque, disse que a participação do governador Ricardo Coutinho na última reunião de Avaliação de Estratégia do ano de 2015 vai ficar na história do TJ. “O senhor nos mostrou como se governa nos tempos modernos e de crise”, elogiou.

Durante sua palestra, Ricardo Coutinho fez uma explanação sobre os avanços realizados pelo Estado em diversas áreas, principalmente nas áreas de saúde, educação e na construção de estradas, e afirmou que sua equipe administrativa conseguiu superar bem o ano, o qual foi bastante difícil em razão da crise que passa o país. “Vamos tentar construir um 2016 melhor porque somos motivados por desafios”, disse o governador.

Ricardo elogiou o sistema de planejamento realizado pelo Poder Judiciário, e disse que hoje em dia é praticamente impossível administrar uma organização pública ou privada sem ter uma política de planejamento. “Estamos vivenciando momentos delicados na parte financeira e orçamentária, não por conta da Paraíba, que foi ao longo de quatro anos o melhor Estado do Nordeste em todos os indicadores econômicos, enquanto a economia nacional caiu. Mesmo assim, nós conseguimos planejar os gastos e investimentos para manter a máquina funcionando”, ressaltou o governador pontuando que está implantando um sistema na Paraíba que modifica a cultura do Estado, trabalhando metas e objetivos com ações junto às secretarias que modificam os resultados.

Ainda durante sua palestra, Ricardo Coutinho disse que o serviço público precisa melhorar e e só não está melhor em razão da ausência de planejamento. “Nesta crise, nós não temos o direito de reduzir serviços. Temos que fazer mais com menos e por isso é fundamental definir prioridades. Foi o que fizemos com as reuniões do Orçamento Democrático, onde os cidadãos apontaram as prioridades em obras hídricas, estradas e também na área de educação e saúde, entre outras”, comentou, enfatizando que desde 2011estão sendo construídas mais adutoras do que nos últimos 40 anos.

O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Marcos Albuquerque também avaliou que as Reuniões de Estratégia realizadas durante todo o ano foram muito bem conduzidas por juízes e servidores da própria casa com projetos que custaram muito pouco aos cofres do Poder Judiciário. “Todas as reuniões visaram planejamento, uma melhor gestão estratégica e uma melhor governança para que o tribunal e o poder judiciário como um todo possa atingir as metas, melhorando a qualidade dos seus serviços buscando celeridade na justiça. São projetos para médio e longo prazo que devem ser aplicados nos próximos cinco anos para que todos os gestores deem continuidade ao que o outro deixou. Isto significa economia e muito planejamento”.

A Reunião contou com a participação da Mesa Diretora do Tribunal de Justiça, de todos os desembargadores, diretores do TJPB, dos 21 magistrados e 21 servidores que estão à frente dos Projetos Estratégicos, dos membros titulares do Comitê de Priorização do 1º grau e dos Comitês Orçamentários de 1º e 2º graus e representantes de outros órgãos.

“É um evento importante porque é o fechamento de todo um ano de trabalho, onde a gente vai concluir pela entrega dos projetos com as minutas, resoluções e todo trabalho que foi encaminhado ao longo desse ano”, ressaltou o coordenador de Priorização do 1º Grau do TJPB, desembargador Oswaldo Trigueiro.

De acordo com o desembargador Oswaldo Trigueiro, os trabalhos se resumem em um esforço conjunto de servidores e magistrados, que se empenharam durante todo o ano, na produção de conhecimento e no diagnóstico do Poder Judiciário paraibano, distribuídos em 21 projetos estratégicos.

As RAEs têm por objetivo monitorar os resultados alcançados pelos projetos estratégicos do Planejamento do Tribunal de Justiça da Paraíba, elaborado para o período 2015-2020. A missão é “alcançar o grau de excelência na prestação de seus serviços e ser reconhecido pela sociedade como uma instituição confiável, acessível e justa, na garantia do exercício pleno da cidadania e promoção da paz social”.