João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo participa de inauguração da Promotoria de Justiça de Mamanguape

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012 - 08:39 - Fotos:  Francisco França/Secom-PB

O governador Ricardo Coutinho prestigiou a inauguração da sede da Promotoria de Justiça de Mamanguape, denominada promotor Adailton Coelho Costa. O evento aconteceu nessa quinta-feira (13) e foi presidido pelo procurador-geral de Justiça, Oswaldo Trigueiro do Vale Filho. Diversos promotores e procuradores participaram da solenidade, além da viúva do homenageado Elita Sousa Costa e familiares.

Durante o pronunciamento, Ricardo agradeceu a oportunidade de compartilhar e prestigiar a inauguração do espaço, que vai ser importante para a população do Vale do Mamanguape e para as promotorias. “Eu tenho certeza absoluta que a referência do Ministério Público no Vale do Mamanguape vai crescer cada vez mais com a inauguração que estamos presenciando hoje”, disse.

Ele também destacou o papel do Ministério Público no país e complementou: “Aqui na Paraíba, tenho a convicção plena do avanço do Ministério Público ao longo desses anos, não só do ponto de vista da sua estrutura, que é importante, mas do ponto de vista das suas ações. Pode continuar contando com o Poder Executivo como parceiro”, afirmou.

Sobre investimentos do Governo do Estado no Vale do Mamanguape, Ricardo destacou a construção de 600 casas na Região, a Escola Técnica Estadual em Mamanguape e o Hospital da cidade. A unidade de saúde vai ter 130 leitos, UTI, maternidade e centro cirúrgico.

O procurador geral de Justiça, Oswaldo Trigueiro do Vale Filho anunciou que, em 2013, o Ministério Público vai realizar concurso público para melhor atender ao cidadão. Quanto a parceria com o Governo do Estado, o procurador geral destacou o projeto de pacificação solidária. “A parceria entre Ministério Público do Estado e Segurança Pública tem trazido resultados expressivos no combate à criminalidade”, declarou.

Oswaldo Trigueiro ainda enalteceu a figura do homenageado Adailton Coelho Costa. “Homem sério, correto, íntegro, de uma moral irretocável”, disse o procurador.