João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo ministra palestra sobre avanços da infraestrutura viária da Paraíba

sexta-feira, 6 de setembro de 2013 - 16:42 - Fotos:  José Marques/Secom-PB

Durante palestra no 3º Fórum de Transporte e Logística da Paraíba, na manhã desta sexta-feira (6), o governador Ricardo Coutinho destacou que a Paraíba terá todas as suas cidades interligadas por meio de rodovias asfaltadas até o começo de 2015, incrementando o comércio e facilitando a instalação de indústrias e o escoamento da produção.

Segundo o governador, o transporte no Estado tem evoluído deste 2011, com a criação e recuperação de estradas importantes como o anel rodoviário que interliga o Brejo paraibano, além de rodovias com forte apelo turístico, a exemplo da estrada entre Mataraca e Barra de Camaratuba e a que liga Logradouro até a divisa com o Rio Grande do Norte. “Estas intervenções contribuem para a o desenvolvimento econômico e turístico, que com certeza tornarão a Paraíba o Estado melhor servido por estradas em todo o Nordeste”, projetou Ricardo.

Em relação ao transporte marítimo, Ricardo Coutinho disse que o Porto de Cabedelo não conseguiu se modernizar para as necessidades atuais do Estado, e que é preciso haver um investimento coordenado com o Governo Federal. “A política portuária é como a política de combate à seca, não pode ser local, tem de ser uma política pensada nacionalmente”, explicou.

O governador disse que tem trabalhado muito para trazer investimentos federais para o porto, como a dragagem do canal de acesso. “Para a primeira etapa, temos um projeto barato para portos, que custaria R$ 300 milhões e que deixaria o Porto de Cabedelo com uma competitividade cada vez maior, já que atualmente temos o sétimo maior aumento na movimentação de cargas do Brasil, transportando mais que outros portos da região, como Recife e Natal”.

De acordo com o presidente da Companhia Docas, Wilbur Jácome, que administra o Porto de Cabedelo, os desafios da Paraíba são parecidos com o restante do Brasil, que sempre teve um modal de transportes pensado para as rodovias. “O Governo do Estado resgatou o sistema rodoviário, que estava sem muitas conexões, mas teve uma visão holística neste aspecto, tendo um apoio que nunca houve na Paraíba para o desenvolvimento do modal marítimo”, explicou Wilbur.

Os projetos entregues ao Governo Federal e as perspectivas de modernização tem atraído investimentos públicos e privados , como as seis empresas cimenteiras que se instalarão no Estado, transformando a Paraíba em um dos polos cimenteiros da América Latina e tendo como ponto principal de recepção e distribuição da produção o Porto de Cabedelo.

Para o presidente do Sindicato das Empresas de Transportes de Carga e Logística da Paraíba, José Arlan Rodrigues, o Brasil precisa de um novo modelo de integração nacional, repensando a logística de transporte de mercadorias e pessoas. “Não há como ter uma logística forte sem uma infraestrutura adequada e que possibilite escoar a produção”, disse Arlan. Ele elogiou o desenvolvimento do modal rodoviário do Estado através do programa Caminhos da Paraíba, que estaria dando uma nova cara às rodovias da Paraíba. “Setenta por cento do transporte de mercadorias no Brasil é feito em caminhões, e por conta disso, as rodovias são de fundamental importância”, avaliou.