João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo inaugura Unidade de Polícia Solidária no Geisel

sábado, 26 de janeiro de 2013 - 11:05 - Fotos: 

A Unidade de Polícia Solidária do Geisel é a 10ª desse tipo implantada pelo Governo do Estado em João Pessoa e vai atender a 12 mil moradores do bairro e das comunidade Nova República e Citex. O governador Ricardo Coutinho inaugurou a UPS às 18h30 dessa sexta-feira (25). Na manhã do mesmo dia, o governador já havia inaugurado a primeira UPS de Campina Grande.

A unidade mantém uma linha direta com a população através da ‘Linha Solidária’ (8808.9501). Na viatura os policiais utilizarão tablet para ajudar no monitoramento da área.

Cultura de paz – Ricardo Coutinho afirmou que construir uma cultura de paz junto à comunidade é o principal objetivo das UPS. “Nós estamos avançando bem na implementação dessa nova filosofia que além da presença da polícia prevê também a mudança de mentalidade entre as polícias e a sociedade”.

O governador destacou que os índices de criminalidades nas áreas onde há UPS são menores em relação ao restante da cidade e acrescentou: “Essa polícia aqui não veio para reprimir, veio para prevenir. Todos tiveram um treinamento, uma filosofia de compartilhamento com a população, mas é claro que se for necessário também vai reprimir o crime”, declarou.

A UPS do Geisel já está atuando com 19 policiais militares, três motocicletas e uma viatura. O comandante é o tenente Matias. O governador pediu aos policiais o empenho necessário no papel de polícia solidária junto à comunidade ao mesmo tempo em que solicitou à população a colaboração com essa nova metodologia de policiamento.

O governador ressaltou que os investimentos em segurança pública têm contribuído com a redução da criminalidade no Estado. Em 2012 os homicídios diminuíram 8,21% em comparação ao ano anterior. No Alto do Mateus a queda foi de 58% e no bairro São José os homicídios tiveram redução de 57%. Nas duas comunidades há UPS. Ricardo lembrou que essas unidades não funcionarão como os antigos postos de polícia, mas com nova metodologia, onde o princípio é a cultura de paz.

Demanda do ODE – O líder comunitário Klévio Duarte destacou as ações do programa Orçamento Democrático Estadual que teve como uma de suas demandas para o Geisel a UPS. “Agradeço ao governador por ter atendido à comunidade que participou efetivamente da construção desse processo”. Dona Maria Emília da Conceição, 73 anos, mora no bairro desde 1980, disse que a presença da UPS lhe dá mais segurança.

O secretário da Segurança e Defesa Social, Cláudio Lima, afirmou que a UPS é o primeiro passo, porque faz parte da construção de uma nova filosofia de trabalho que depende da eficiência policial, respeito ao cidadão participação da população. “A polícia solidária é formada para formar um novo tempo onde se busca trazer paz social”, ressaltou o secretário.

O comandante geral da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, disse que a comunidade do Geisel participa dessa construção com as polícias, visando estabelecer uma relação mais clara, de respeito mútuo, de confiança entre o Estado e os cidadãos.

Medalhas – Na solenidade o governador entregou medalhas a oficiais e praças da PM que se destacaram em suas atuações como agentes de segurança pública. Do Conselho de Segurança dos bairros de Mangabeira e dos Bancários, Ricardo Coutinho recebeu a ‘Medalha Polícia Solidária’, que foi entregue pela senhora Abimadabe Vieira, em reconhecimento à implantação das USP na capital.

Prestigiaram a inauguração da UPS do Geisel a primeira dama do Estado, Pâmela Bório, o deputado estadual João Gonçalves, que em pronunciamento destacou os investimentos do Governo em segurança pública, e líderes comunitários. O evento foi encerrado com um desfile da tropa da Polícia Militar.

Na capital, as UPS foram instaladas nos bairros Alto do Mateus, Mandacaru, Bola na Rede, São José, Bela Vista, Jardim Planalto, Roger, Jaguaribe e Geisel. Em dois anos, a Polícia Militar já formou 1.172 soldados com o curso de Polícia Comunitária, número que representa crescimento de 153% em relação aos formados no período de 1998 a 2000, quando foram capacitados 798 alunos. Só em 2012, foram 751 formados.