João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo inaugura restaurante popular em CG e reforça segurança alimentar

quarta-feira, 22 de junho de 2011 - 08:37 - Fotos:  José Marques/Secom-PB

O governador Ricardo Coutinho entregou, nesta terça-feira (21), o Restaurante Popular de Campina Grande, que vai oferecer mil refeições diárias ao preço de R$ 1. “Nós buscamos exatamente eleger esse Restaurante Popular como um ponto extremamente importante para a nossa política de segurança alimentar”, assegurou Ricardo, lembrando que o atual governo concluiu em cinco meses a obra iniciada há seis anos.

Em Campina Grande, ele explicou que a política de segurança alimentar é produto de uma concepção integral do escoamento da produção e do consumo. No programa, está também inserido o Projeto Cooperar , que há três anos não liberava o financiamento para qualquer comunidade. “Nós já liberamos este ano R$ 5,7 milhões e vamos atingir os R$ 20 milhões para o setor produtivo”, enfatizou o governador. Ricardo ainda citou o incentivo à agricultura familiar e a compra da merenda escolar pelos municípios, a fim de assegurar o mercado completo do consumo.

O vice-governador Rômulo Gouveia ressaltou o compromisso da atual gestão com Campina Grande, ao inaugurar em pouco mais de cinco meses o Restaurante Popular, no “coração da cidade”, e garantir uma comida saudável e de baixo custo aos comerciários, vendedores ambulantes, servidores públicos e desempregados que estão no Centro. “Com este equipamento, o Governo volta os olhos para aqueles que mais precisam”, frisou Rômulo.

Ainda na solenidade, a secretária do Desenvolvimento Humano, Aparecida Ramos, destacou que a entrega do Restaurante Popular faz parte da construção de políticas sociais consistentes que integram um programa maior do Estado de proteger e garantir direitos. O governador e os presentes almoçaram no restaurante.

Investimento – Localizado na Avenida Floriano, no centro de Campina Grande, o restaurante funcionará de segunda a sexta-feira, no horário das 11h às 13h30. O custo por usuário será R$ 1 e o Estado subsidia R$ 2,95, totalizando R$ 3,95 cada refeição. Anualmente, o Governo do Estado vai destinar R$ 778 mil pelas refeições.

Para seu funcionamento foram investidos cerca de R$ 560 mil. Os recursos são provenientes do Contrato de Repasse entre o Ministério do Desenvolvimento Social e o Governo do Estado, por meio da Secretária de Desenvolvimento Humano. Do total, R$ 395 mil foram destinados à obra física, mais de R$ 140 mil para compra de equipamentos e outros R$ 22,7 mil para aquisição de utensílios.