João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo inaugura reforma do Teatro Santa Roza e destaca importância do patrimônio cultural

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016 - 11:07 - Fotos:  Secom-PB/ Francisco França

O governador Ricardo Coutinho inaugurou, nessa quinta-feira (22), a reforma do Teatro Santa Roza, em João Pessoa, que recebeu intervenções em todo o prédio e contou com investimento de cerca de R$ 4,5 milhões.Ao total, a área de recuperação no teatro é de 2.243,22m². O Teatro Santa Roza é o quinto mais antigo do Brasil e patrimônio material do Estado.

Durante a solenidade, cinco artistas ligados ao cenário cultural paraibano receberam o Troféu Pedra Bonita pela contribuição à cultura. A vice-governadora, Lígia Feliciano, o deputado federal, Damião Feliciano, auxiliares do Governo, além de deputados estaduais, vereadores, artistas e representantes do segmento cultural participaram da solenidade.

Na ocasião, o governador Ricardo Coutinho enfatizou a importância do Teatro Santa Roza como ícone da cultura paraibana. “Essa é a principal casa de cultura do Estado e estou muito feliz em reinaugurar essa obra que faz parte da história da Paraíba. Este Teatro tem 127 anos, sendo o quinto mais antigo do país e palco de momentos importantes para o nosso Estado. O nosso Governo é o quinto que faz investimentos nesse teatro e essa inauguração traz um sentimento diferente porque lembro que, por este espaço, passaram muitos artistas e espetáculos e isso traz boas lembranças. Fizemos uma grande reforma no Santa Roza para que este belo teatro pudesse ser entregue novamente à cultura paraibana”, lembrou o governador.

“Vejo com muita alegria esta obra que trouxe vida nova a esta joia da cultura. Chego a me emocionar porque lembro de tantos espetáculos que assisti aqui. Agora o Santa Roza está renovado. Este é um grande presente de Natal para os paraibanos”, destacou a vice-governadora, Lígia Feliciano.

O Santa Roza foi inaugurado em 3 de novembro de 1889 e é um local tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba (Iphaep). “O Teatro estava com a estrutura muito danificada, porque fazia bastante tempo que ele não passava por uma reforma, então tivemos que fazer intervenções em todo o ambiente, desde a parte física até sonorização e iluminação, por exemplo. Foi um trabalho detalhado, com o auxílio do Iphaep, já que é um local tombado pelo patrimônio histórico e como podemos notar esta reforma, que teve investimentos na ordem de R$ 4,5 milhões, deixou o Teatro renovado e preparado para receber artistas e grandes espetáculos”, observou a diretora-superintendente de Obras do Plano de Desenvolvimento do Estado (Suplan), Simone Guimarães.

O Teatro possui 427 assentos, sendo 224 dispostos nos camarotes dos dois pavimentos, 194 no térreo, três para deficientes físicos, três para obesos e três no camarote do governador do Estado. De acordo com a diretora do Teatro Santa Roza, Adriana Pio, o local oferece qualidade e comodidade ao público. “Ver este teatro reformado é uma emoção que se renova, porque trabalho há muitos anos com cultura e sei que esse local é uma obra-prima do país em termos de patrimônio material. É muito gratificante fazer parte da renovação do Santa Roza que foi palco para muitos artistas locais e nacionais. Hoje este espaço está reiniciando o processo de atividades artísticas oferecendo a melhor estrutura ao público”, ressaltou Adriana.

Homenagens - Durante a solenidade, cinco artistas foram homenageados com o Troféu Pedra Bonita em reconhecimento pela contribuição ao desenvolvimento da cultura paraibana e nacional. São eles: o artista plástico Flávio Tavares, o ícone da dança José Enoch, a escritora Maria Valéria Rezende, o artista Pedro Osmar e a atriz Zezita Matos. “Estou muito emocionado e, ao mesmo tempo, agradecido por esta bela homenagem que a Paraíba me proporciona. O teatro faz parte da minha vida e fico muito feliz em ver o Santa Roza tão lindo e renovado”, falou Flávio Tavares.

“Estamos na casa que nos acolheu há 40 anos e nos causa um sentimento de alegria saber que esse Teatro está sendo reaberto para a comunidade. Desenvolvemos uma série de projetos na área da cultura que possibilitou chegar a alguns bairros de João Pessoa, a exemplo do Musiclube, Fala Bairros, Movimentos dos escritores independentes, enfim é esse passado da cultura local que remete a cultura de hoje. Dedico este prêmio à facção cultural brasileira que é forte e resistente. Muito obrigado”, comemorou o homenageado Pedro Osmar.

A atriz Zezita Matos também foi homenageada e afirmou que a alegria pelo momento é indescritível. “Aqui eu me apresentei e ainda fui diretora deste Teatro. Fico muito feliz em receber essa homenagem porque o teatro e a arte representam minha vida. Me dedico há mais de 50 anos a arte de representar. Muito obrigado por lembrarem do meu nome para receber esse troféu”, agradeceu.

O Teatro Santa Roza também abriu espaço para homenagear ator paraibano Adeilton Pereira, conhecido pela personagem Biuzinha, que morreu este ano. O também ator, Alessandro Tchê, agradeceu a homenagem em nome dos familiares, amigos e fãs de Aldeilton. “Esse é um momento de muita emoção. Adeilton Pereira se tornou um ícone do humor e fez muitas pessoas entrarem neste teatro e saírem com um sorriso enorme no rosto. A eterna Biuzinha do Pastoril Profano fez história no teatro, na televisão, no circo e ensinou a importância de termos respeito pela arte cênica. Esta placa em homenagem a Adeilton Pereira é muito merecida e nos deixa gratos. Os artistas, fãs e amigos agradecem a sensibilidade e o carinho do Governo do Estado a esse grande artista”, comentou.