João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo entrega Núcleo de Polícia Científica e assina Brasil Mais Seguro

sexta-feira, 19 de abril de 2013 - 22:21 - Fotos:  Secom-PB

O governador Ricardo Coutinho entregou, nesta sexta-feira (19), o novo Núcleo de Polícia Científica da cidade de Guarabira. Na ocasião, ele assinou o Termo de Adesão, que insere o Estado da Paraíba ao Sistema Nacional de Informação de Segurança Publica, Prisionais e Sobre Drogas (INESP), e assinou, com o Governo Federal, por meio da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), a pactuação da Matriz de Responsabilidades para a implantação do Programa Brasil Mais Seguro. Com o termo, a Paraíba se torna o segundo Estado brasileiro a implantar o programa.

No novo núcleo foram investidos mais de R$ 300 mil, na reforma e ampliação, e R$ 280 mil para a compra de equipamentos e mobiliários. De acordo com o diretor do Instituto de Polícia Cientifica da Paraíba, Humberto Pontes, 31 municípios serão atendidos pelo núcleo de Guarabira, que beneficiará uma população de mais de 440 mil habitantes.

De acordo com Ricardo Coutinho, o espaço, que ganhou novos equipamentos e estruturação física, vai proporcionar mais dignidade às pessoas que procuram o trabalho do instituto, uma vez que elas não precisarão viajar até a Capital para buscar a sede do IPC. “Nós estamos descentralizando os serviços do Instituto de Polícia Cientifica. A partir de agora, as famílias que precisavam se deslocar para João Pessoa para receber os serviços oferecidos pelo IPC não vão precisar mais. Vamos oferecer, cada vez mais, segurança com cidadania para a população”, afirmou o governador.

A secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki, que também participou da solenidade, explicou que o foco do projeto Brasil Mais Seguro é a redução do homicídio. “Nosso intuito é diminuir, cada vez mais, os homicídios. Serão R$ 100 milhões que a Paraíba vai receber para fortalecer as políticas que o governo estadual já vem executando. Vamos desenvolver mais políticas para que os jovens não caiam no crime e proporcionar, cada vez mais, uma vida justa e digna para esses jovens”, afirmou a secretária Regina Miki.

Para o secretário de Estado da Segurança e da Defesa Social, Claudio Lima, parcerias, a exemplo da executada com o Governo Federal, vão poder proporcionar, entre outras atividades, a capacitação de policiais,  investimentos na área de segurança pública e o desenvolvimento de políticas  públicas para os jovens.

O Núcleo de Policia Cientifica será o primeiro órgão do Instituto de Polícia Cientifica, fora da Capital, a ter no mesmo local três de suas divisões: a Criminalística, a Medicina Legal e o Laboratório Forense. A parte de Medicina Legal funcionará com peritos médicos e odontos legais, necrotomistas, que trabalharão nos exames cadavéricos, de lesão corporal, sexológicos, exumações, dentre outros. A parte de criminalística funcionará com peritos criminais e técnicos em perícia nos locais de crime contra a vida, contra o patrimônio e nas perícias externas, além de balística forense e exames em armas de fogo. Já o laboratório forense funcionará com peritos químicos, que farão exames químicos e toxicológicos.