João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo entrega certificados a hoteleiros do Polo Turístico Cabo Branco

terça-feira, 13 de agosto de 2013 - 17:56 - Fotos:  Kleide Teixeira/Secom-PB

O governador Ricardo Coutinho entregou, nesta terça-feira (13), o Certificado de Regularidade Jurídica a 11 empresários da rede hoteleira que deverão construir hotéis e outros equipamentos de hospedagem no Polo Turístico do Cabo Branco, em solenidade realizada no auditório da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur). “Esse é um dia histórico, um dos momentos mais importantes do governo que represento. A implantação do Polo Turístico do Cabo Branco vai mudar frontalmente daqui a algum tempo a perspectiva do desenvolvimento local, particularmente de João Pessoa e todo o Litoral Sul”, destacou o governador.

No total, serão 19 grupos empresariais que vão investir no Polo Turístico. O oito restantes estão providenciando documentação para ter direito à certificação. Os empresários e investidores do Polo Turístico têm um prazo de três anos para a conclusão de 50% das obras. A previsão dos empresários é de que a construção de cada hotel tenha a duração de quatro a cinco anos.

Em seu pronunciamento, Ricardo Coutinho ressaltou que o Polo Turístico do Cabo Branco vai mudar a política de turismo no Estado como porta de entrada para todas as demais regiões da Paraíba. Segundo observou, existe uma demanda crescente e sustentável na busca pelo destino Paraíba e João Pessoa. “No Polo Turístico nós concluímos toda a infraestrutura necessária com recursos próprios e estamos construindo o Centro de Convenções, ao mesmo tempo em que chamamos os empresários porque o que nós queremos é aumentar a oferta de leitos hoteleiros no Estado”, comentou.

O governador afirmou que o Centro de Convenções de João Pessoa só é viável com o funcionamento do Polo Turístico e vice-versa. “Agora, ao invés do Estado ser cobrado, a partir de hoje, o Estado vai cobrar a confecção daquilo que os senhores estão tendo o direito de poder construir: um parque hoteleiro de frente para o Centro de Convenções. O que eu quero na essência é que o senhores ofereçam mais leitos de hotelaria, melhores serviços, tenham seus lucros e ao mesmo tempo ajudem a desenvolver a Paraíba, que está no caminho certo”, concluiu.

O secretário executivo do Grupo de Trabalho do Projeto Polo Turístico Cabo Branco, Ivan Burity, destacou que a concretização do empreendimento vai redimensionar a oferta de hospedagem na Paraíba. A Paraíba tem hoje 9,5 mil leitos de hotéis, enquanto Natal tem 35 mil e Recife 57 mil leitos hoteleiros. Com o Centro de Convenções e o Polo Turístico serão gerados milhares de empregos. “Os 19 hotéis vão gerar muitos empregos e criar de 10 a 15 mil leitos”, estimou.

O vice-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado da Paraíba (ABIH-PB), Tadeu Pinto, que é também presidente do Conselho Gestor do Polo Turístico do Cabo Branco, afirmou que os 11 empresários vencerão as exigências burocráticas e ambientais e construirão equipamentos de hotelaria, contribuindo assim com o crescimento da Paraíba. “Nós, empresários compromissados com o futuro, nos faremos presentes no sucesso esperado”, enfatizou.

O vice-governador Rômulo Gouveia comentou que faltava uma decisão de governo e coragem. “Com esse empreendimento, a Paraíba vai conseguir ocupar um destaque importante no contexto nacional”, frisou.

O empresário Alisson Holanda declarou que a expectativa do seu grupo em investir numa área tão privilegiada é grande. “Essa área do Polo Turístico Cabo Branco tem vocação turística, praias belíssimas, está no centro geográfico da cidade e está com expansão imobiliária de médio e alto padrão”, comentou.

A presidente da PBTur, Ruth Avelino, explicou que, com os certificados em mãos, os empresários vão procurar a Prefeitura da Capital para apresentarem novo projeto de construção atualizado e, em seguida, iniciar a construção respeitando todas as áreas de preservação ambiental. “Da parte do Governo, nós vamos dar total apoio para que esses grupos empresariais busquem parcerias, inclusive com bandeiras internacionais de hoteleria para aumentarmos a oferta de leitos no Estado”, afirmou.

O projeto - Iniciado no final dos anos 80, o projeto do Polo Turístico Cabo Branco recebeu investimentos públicos superiores a R$ 100 milhões na construção das redes elétrica, de água e vias de acesso. O Governo concluiu recentemente a subestação elevatória de esgoto, o item que faltava nas obrigações assumidas pelo Estado nos contratos de parceria com a iniciativa privada.

O projeto do Polo Turístico tem por objetivo a implantação de hotéis e outros equipamentos turísticos ao longo do litoral sul da capital paraibana. Na parceria público-privada, o Estado ainda é o proprietário de toda área e ficou responsável pela implantação da infraestrutura básica. Os empresários vencedores dos processos licitatórios se comprometeram pela construção dos empreendimentos turísticos. Ao longo dos anos, a implantação definitiva do projeto foi alvo de ações jurídicas e de embargos ambientais que retardaram a conclusão das obras de infraestrutura.

Em maio deste ano, o Governo do Estado publicou edital de chamamento para que os empresários apresentassem a documentação pertinente aos contratos. O governador Ricardo Coutinho, desde o início de sua gestão, determinou o levantamento da situação jurídica e ambiental do Polo, além de autorizar a conclusão da infraestrutura pendente. Esse trabalho foi realizado por um grupo multidisciplinar que contou com representantes da Cagepa, Cinep, Procuradoria Geral do Estado (PGE), PBTur, Sudema e a Setde.

Receberam os certificados nesta terça-feira (13) os grupos Hotel Tropicana‏ S/A, Acácias Empreedimentos Turístico S/A, Mardisa Hotéis e Turismo S/A, Certa Hotéis e Turismo S/A, Agitur Empreendimentos S/A, Tempo Hotéis e Turismo S/A, Sol Dourado Hotéis e Turismo S/A, Holanda Park Hotel S/A, Hotéis Vela e Mar S/A, Portal do Atlântico S/A e Companhia Brasileira de Espetáculo S/A