João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo e Dilma entregam casas e beneficiam mais de 7 mil pessoas

sexta-feira, 4 de setembro de 2015 - 18:50 - Fotos:  José Marques/ Secom-PB

 

O governador Ricardo Coutinho e a presidente Dilma Russeff, acompanhados do presidente do Banco do Brasil, Alexandre Abreu, entregaram, no início da tarde desta sexta-feira (4), aproximadamente 2 mil unidades habitacionais pelo programa Minha Casa Minha Vida, na cidade de Campina Grande, beneficiando mais de sete mil pessoas. O residencial foi construído em parceria com Governo do Estado, que cedeu o terreno e lá implantou infraestrutura, duas escolas e dois postos de saúde. Foram investidos cerca de R$ 92 milhões.

Na ocasião, a presidente Dilma agradeceu o apoio do Governo da Paraíba, enquanto o governador enfatizou em seu pronunciamento que cada morador do loteamento Acácio Figueiredo e Raimundo Suassuna ganhou estabilidade familiar e que agora teria coragem para avançar e superar os contratempos.

Isso inclusive foi constatado por Maria Bernadete Silva, uma das contempladas com uma das casas do conjunto Acácio Figueiredo, para quem esse foi o melhor presente que ela ganhou em toda sua vida. “A partir de hoje, a minha vida e de toda minha família vai mudar porque vamos receber aqui uma bênção”, disse ela emocionada e chorando muito por realizar o sonho da casa própria. Já a moradora Elisângela Santos recebeu a chave da casa das mãos do governador Ricardo Coutinho e disse estar muito feliz em poder começar uma nova vida com sua família.

O governador disse à presidente Dilma que a Paraíba a recebia de braços abertos, por tudo que fez e fará pelo Estado até o final de seu governo. “Nesse dia de festa, queremos garantir segurança hídrica e também mais política habitacional que gera estabilidade e emprego e renda, além de fazer com que o Brasil volte a crescer. Aqui, a presidente Dilma não está sendo cobrada, está sendo agradecida pelos paraibanos”, disse o governador.

A presidente Dilma Rousseff, por sua vez, disse que esse foi um dia de festa para todos aqueles que receberam suas moradias e garantiu mais construções de unidades habitacionais para que as pessoas se sintam bem e passem a ter estabilidade. “Se me perguntarem qual a melhor coisa do meu governo, responderei afirmando que foi dar oportunidade às pessoas através dos programas sociais para que elas passassem a ter um caminho e esperança”, ressaltou.

Dilma ainda enfatizou que tem um compromisso com o Nordeste e com a Paraíba no que diz respeito à água e garantiu que a interligação do São Francisco vai chegar à Paraíba por dois lados e vai levar água para todo o Estado, resolvendo um problema estrutural. “Pedi ao ministro das Minas e Energia, Eduardo Braga, atenção especial com a Paraíba porque o Governo Federal é um grande parceiro do Governo da Paraíba”, afirmou.

Segundo a presidente da Companhia de Habitação Popular do Estado da Paraíba, Emília Correia Lima, o projeto do loteamento Acácio Figueiredo e Raimundo Suassuna foi construído num terreno do Estado por meio do Programa Minha Casa Minha Vida. Ela informou que as famílias que adquiriram as casas desse empreendimento vão pagar por mês quantias que vão depender do salário de cada uma. “O salário teto para adquirir a casa foi de R$ 1.600, mas muitos têm salário de apenas R$ 500 ou R$ 600 e vão pagar valores diferenciados que podem ser R$ 20, R$ 30 ou R$ 60”, explicou.

Ela revelou ainda que a política habitacional do Governo do Estado da Paraíba já fez a entrega de quase 11 mil casas nos últimos quatro anos e que mais 9 mil estão sendo construídas em municípios como Patos e Santa Rita. E adiantou que mais de 10 mil projetos já estão prontos para serem assinados pelo Minha Casa Minha Vida 3.

O presidente da Assembleia Legislativa, Adriano Galdino, disse que o empreendimento oferece qualidade de vida para as pessoas beneficiadas pelo Programa Minha Casa, Minha Vida, e agradeceu a presidente Dilma pelas ações desenvolvidas na Paraíba. Mas também aproveitou para cobrar celeridade na obra de transposição do Rio São Francisco e a liberação de mais empréstimos, “porque a Paraíba tem total condição de pagar”.

Em seu pronunciamento, o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, agradeceu a parceria feita com o governador Ricardo Coutinho e disse que a Prefeitura vai oferecer diversos serviços aos moradores do novo conjunto habitacional, como a creche e a construção de uma quadra de esportes.

Conjunto habitacional – O empreendimento, loteamento Acácio Figueiredo e Raimundo Suassuna, faz parte do programa Nacional de Habitação Urbano (PNHU), do Governo Federal, que tem por objetivo reduzir o déficit habitacional do país. Nesse empreendimento o Governo do Estado construiu um canal, área de lazer, adutora, dois colégios e dois postos de saúde, além de acompanhar toda a obra.

O residencial foi contratado no âmbito do Programa Minha Casa Minha vida 2 e o Programa Nacional de Habitação Urbano faixa 1, com recursos do Fundo de Arrendamento Residencial, destinados a famílias com renda mensal de até R$ 1.600. A contratação do empreendimento ocorreu em 2012 e teve um investimento total de aproximadamente R$ 92 milhões.

O residencial de Campina Grande é um dos 124, em todo o Brasil, que irão receber o projeto “Moradia Urbana com Tecnologias Sociais”. O projeto tem investimento social de R$ 20 milhões da Fundação do Banco do Brasil. O objetivo é oferecer soluções reconhecidas e certificadas que se moldam as necessidades e vocações de cada comunidade atendida pelo programa habitacional. Inicialmente e comum a todos os empreendimentos, será replicada a tecnologia social “Transformando realidades por meio da mobilização e organização comunitária”. A iniciativa promove o empoderamento dos moradores por meio da educação financeira e do fortalecimento do diálogo com o poder público.

Posteriormente a própria comunidade estará apta a escolher uma segunda tecnologia social que atende os seus anseios: a conscientização para gestão correta dos resíduos sólidos, a implantação de bibliotecas públicas para a democratização do acesso a cultura, o reaproveitamento de material reciclável para a geração de renda e o incentivo da produção agroecológica com o propósito de trazer segurança alimentar.

Participaram da solenidade a vice-governadora do Estado Lígia Feliciano, o ministro das Minas e Energia, Eduardo Braga, políticos do Estado e representantes dos movimentos sociais.