João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo discute pleitos da Educação com ministro em Brasília

terça-feira, 22 de março de 2016 - 20:49 - Fotos:  Denner Nunes

O governador Ricardo Coutinho participou, nesta terça-feira (22), de uma reunião, em Brasília, com o ministro da Educação, Aloizio Mercadante. O encontro teve como principal objetivo debater as demandas da área na Paraíba. Na ocasião, foram discutidos investimentos no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), além do andamento do Programa Brasil Alfabetizado (PBA), voltado ao ensino de jovens, adultos e idosos, bem como outros projetos voltados aos investimentos na educação no país.

Durante o encontro, Ricardo solicitou ao ministro Mercadante a ampliação do Pronatec na Paraíba. “Há uma concordância de que o MEC e o Governo do Estado pretendem fazer, particularmente, em relação à educação profissionalizante. Estamos reivindicando seis mil vagas no Pronatec, isso acontecendo colocaremos através do Estado, mais seis mil, ou seja, estamos falando em 12 mil vagas que beneficiarão os jovens paraibanos”, frisou Ricardo.

O governador ainda reforçou que os investimentos nas escolas técnicas estaduais precisam ser ampliados para oferecer mais oportunidades aos estudantes. “Nós queremos continuar a construção de novas escolas técnicas, três delas já estão funcionando e outras três estarão prontas, provavelmente, no fim deste primeiro semestre. Ainda queremos fazer mais dez escolas deste modelo para a população paraibana”, destacou Ricardo.

De acordo com o governador, o ministro demonstrou sensibilidade a todos os pleitos na área como, por exemplo, na solicitação de novas turmas do Programa Brasil Alfabetizado para a Paraíba. “Ele reconhece o trabalho e os avanços do Estado na educação, o que facilita que nossos pedidos sejam ouvidos. Pretendemos ampliar o Brasil Alfabetizado e outros projetos. Hoje podemos ver estudantes saindo dos colégios privados para as escolas estaduais porque conhecem a qualidade da estrutura e do ensino que oferecemos. Isso é o sinal de que estamos no caminho correto, melhorando cada vez mais a educação pública”, concluiu.