João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo discute com executivos norte-americanos implantação de estaleiro em Lucena

sexta-feira, 6 de março de 2015 - 09:02 - Fotos:  José Marques/Secom-PB

O governador Ricardo Coutinho discutiu o andamento da instalação do estaleiro de reparo de navios em Lucena com investidores do grupo McQuilling Services LLC. A audiência, realizada nessa quinta-feira (5), reuniu o diretor comercial do grupo em Nova York, David Sagnaw, o representante no Brasil, Celso Sousa, e secretários do Estado.

O projeto conceitual do estaleiro já foi finalizado e nos próximos meses o grupo estará iniciando o processo de licenciamento ambiental. O empreendimento será o maior estaleiro de reparos e docagens de navios do hemisfério Sul e pretende iniciar suas operações até o final de 2017.  O investimento previsto para a construção do estaleiro é de R$ 1,9 bilhão. O empreendimento deverá gerar 1.500 empregos diretos e outros 4.500 postos de trabalho indiretos.

O governador destacou que o governo tem todo o interesse em contribuir para a aceleração deste investimento que é o maior que o Estado já viu. “Os estudos feitos pela empresa demonstram a viabilidade econômica do empreendimento, já que não existe nenhum estaleiro de reparo de navios deste porte na América do Sul e seria mais viável que os navios brasileiros, que precisam fazer reparos a cada cinco anos, utilizassem o empreendimento em Lucena pela sua posição geográfica”, avaliou.

O diretor comercial da McQuilling Services, David Sagnaw, informou que em no máximo 90 dias o processo de licenciamento ambiental será iniciando e acredita que vai ser concedido em breve, já que os estudos de impacto não identificaram problemas ambientais na instalação do empreendimento. “Estamos certos que este é um empreendimento viável e que contribuirá para o desenvolvimento econômico da Paraíba”, destacou.

O diretor presidente da Companhia Docas, Lucélio Cartaxo, destacou que sendo o primeiro do hemisfério Sul, o estaleiro vai potencializar a quantidade de navios que irão atracar no Porto de Cabedelo. “Além de ser um grande empreendimento que vai gerar receitas, mais de 1.500 empregos diretos, também vai refletir positivamente na movimentação do nosso porto”, ressaltou Lucélio.

O secretário executivo de Desenvolvimento Econômico, Wilbur Holmes, o secretário da Receita do Estado, Marialvo Leureano, e o empresário Roberto Braga também participaram da audiência.