João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo destaca parceria com Banco Mundial

quinta-feira, 29 de agosto de 2013 - 17:18 - Fotos:  José Lins / Secom-PB

No período de fevereiro de 2011 a julho de 2013, o Governo do Estado investiu R$ 44 milhões na implementação de 440 subprojetos com repasses contratados para mais de 600 comunidades rurais de 149 municípios por meio de convênio firmado com o Banco Mundial e gerenciado pelo Projeto Cooperar. Na manhã desta quinta-feira (29), o governador Ricardo Coutinho avaliou que os resultados são positivos e anunciou que o Estado está negociando um novo empréstimo junto ao Banco Mundial no valor de US$ 50 milhões.

Ao prestigiar o Seminário “Cenários e Oportunidades de Mercado”, realizado na sede do Projeto Cooperar (estrada de Cabedelo), Ricardo Coutinho fez breve pronunciamento dirigido aos 60 dirigentes de associações e cooperativas gestoras de subprojetos de inclusão produtiva ressaltando que a Paraíba vivencia um bom momento da formação de Arranjos Produtivos Locais (APLs) e agradeceu a equipe do Cooperar e aos produtores rurais presentes. “Nós fizemos em 15 meses o que era para se fazer em cinco anos”, avalia o governador sobre a atuação do Cooperar nos últimos tempos.

O governador citou como exemplos de bons subprojetos produtivos a agricultura irrigada, a criação de galinha caipira, a apicultura, dentre outras cadeias produtivas. “Acho que com o novo empréstimo do Banco Mundial, com o Empreender-PB, com recursos próprios, com o BNB e BNDES, dentre outros agentes financeiros, nós vamos ter capacidade de desenvolver por esse Estado afora várias cadeias produtivas que nos dê a condição de fazermos a inclusão social mais eficaz”, avaliou, acrescentando que “a palavra é avanço e esse é o grande momento em que as respostas estão sendo dadas e que se a gente souber cada vez melhor o Estado terá muito mais capacidade de oferecer melhor qualidade de vida para sua população”, disse.

Missão – Antes do encontro com os dirigentes de associações e cooperativas, Ricardo teve reunião com os dois representantes do Banco Mundial Edwar Bresnyan e Davi Tuchschneider. Na pauta, a nova Carta Consulta que está sendo analisada para ser assinada. Ele destacou que o novo empréstimo vai ser fundamental para consolidar os diversos empreendimentos que têm tido o apoio do Cooperar. “O desenvolvimento local integrado é o grande desafio nosso e a abertura de portas do mercado é fundamental. Temos o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), mas é preciso abrir a porta do mercado privado com produtos certificados”, destacou.

Em São Sebastião de Lagoa de Roça e em Monteiro, o Cooperar financiou a construção e instalação de abatedouros de aves caipiras. Nesses dois empreendimentos o frango caipira vai poder ser vendido para qualquer parte do país.

A missão do Banco Mundial (Bird) está na Paraíba desde quarta-feira (28). Edwar Bresnyan e Davi Tuchschneider permanecem no Estado até sábado (31). A agenda da missão inclui visitas a subprojetos financiados pelo Projeto Cooperar/Bird; conhecer o relatório das atividades desenvolvidas pelo Cooperar desde 2011 e discutir a nova Carta Consulta, ou seja, o novo contrato que deverá ser assinado entre o Governo do Estado e o Banco Mundial.

A Carta Consulta tem valor previsto de US$ 50 milhões, totalizando US$ 68,5 milhões com a contrapartida do Governo do Estado. O documento será analisado nos próximos dois dias.

A primeira atividade de Bresnyan e Tuchschneider ocorreu na tarde desta quarta-feira na sede do Projeto Cooperar, onde tiveram acesso ao relatório de atividades do Cooperar nos últimos dois anos e oito meses.

A pauta de nossa missão aqui no Estado é nos atualizarmos sobre as ações do Cooperar. Já constatamos que as atividades do Cooperar têm sido aceleradas nos últimos quinze meses. Aqui o Banco Mundial financiou 440 subprojetos”, revelou Edwar Bresnyan.

O coordenador estadual do Projeto Cooperar, Roberto Vital, avalia que a Carta Consulta tem boas perspectivas de ser aprovada pelo Banco Mundial por conta do excelente desempenho do Cooperar nos últimos quinze meses. “A nossa proposta tem grandes chances de ser aprovada”, ressaltou.