João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo defende recurso específico para a saúde durante abertura de congresso do Cosems

quarta-feira, 10 de junho de 2015 - 16:33 - Fotos:  Secom-PB

O governador Ricardo Coutinho defendeu a criação de uma fonte específica de recursos para a saúde, durante abertura do 3º Congresso Norte Nordeste do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems), nessa terça-feira (9) à noite, no Centro de Convenções de João Pessoa. A abertura oficial do evento, que acontece até o dia 12, contou com a presença do ministro da Saúde, Arthur Chioro; da secretária de Estado da Saúde, Roberta Abath, e dos representantes do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems); do Conselho Nacional de Secretários de Estado da Saúde (Conass); Organização Panamericana da Saúde (Opas); dos secretários municipais de saúde e trabalhadores das regiões Norte e Nordeste.

“No ano de criação do SUS, em 1988, o Governo Federal era responsável por 87% dos recursos para a saúde. De lá para cá, este percentual só tem caído e a conta está sendo paga pelos estados e municípios e é humanamente impossível administrar com este subfinanciamento. Saúde é muito cara e precisa ter equilíbrio entre os três entes federados. E um evento como este é importante para que se coloque em pauta a discussão de uma nova fonte de recursos para financiar as ações da saúde”, afirmou Ricardo Coutinho.

O governador alertou para o grande desafio do SUS hoje, que, segundo ele, é conquistar a população. “A relação está bastante abalada e é preciso haver um choque humano, com atendimento mais humanizado, organizado, oferecendo o melhor do serviço e a disciplina do trabalhador de saúde”, observou.

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, que foi secretário municipal de saúde por 9 anos e presidente do Cosems por três gestões, falou que eventos como o congresso são importantes para reenergizar, instigar os gestores e trabalhadores de saúde e para fortalecer as parcerias. “Sozinhos não vamos conseguir avançar o SUS”, declarou.

Em seu pronunciamento, Chioro falou do êxito do Programa Mais Médicos: “Hoje, temos 18.240 equipes de Saúde da Família completas por conta do Mais Médicos. 91% dos médicos brasileiros que participam, recomendam aos colegas para aderir ao Programa, que traz mais desdobramentos positivos”. Ele adiantou que serão abertas 11.400 vagas para cursos de graduação de Medicina e garantiu apoiar a construção e funcionamento do Hospital Metropolitano de Santa Rita e do Centro Oncológico de Patos. “Mesmo com a crise financeira pela qual atravessa o país, a população da Paraíba pode ficar tranquila. O Governo Federal vai cumprir com a promessa de ajudar ao Governo do Estado, nestas duas importantes obras para a saúde da população paraibana”, disse.

A secretária de Estado da Saúde, Roberta Abath, destacou o tema do evento Equidade na gestão do SUS para a redução das desigualdades regionais: “A Paraíba recebe este Congresso de braços abertos, num momento em que se configura, para a saúde do Brasil, num encontro onde a equidade passa a ser debatida, discutida, na busca de sanar as desigualdades regionais. Constitui-se no encontro das três esferas de gestão da saúde, com secretários estaduais e municipais de saúde e o Ministério da Saúde, representado pela presença de 160 técnicos. É um momento de extrema relevância num ano de desafio de fazer da saúde, que é tripartite, uma só. O foco do avanço sanitário, que já é marco na história de nosso país. A união é o único caminho ou o caminho para se buscar a equidade desse debate que aqui se apresenta”.

A presidente do Cosems, Soraya Galdino, também falou da importância na união, ressaltando que “as regiões Norte e Nordeste têm muitas características semelhantes e também muitas diferenças. A ideia é nos unirmos na luta contra as desigualdades”. Segundo ela, no final do evento, será produzida uma carta, com todas as discussões e definições do Congresso.