João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo defende parcerias com a União para combater a pobreza

quinta-feira, 2 de junho de 2011 - 16:55 - Fotos: 

Governador durante solenidade sobre o Plano Brasil sem Miséria, em Brasília. Foto: José Marques/Secom-PB

O governador Ricardo Coutinho (PSB) declarou que a Paraíba está preparada para construir uma sólida parceira com o Governo Federal, para atingir as metas do ‘Plano Brasil sem Miséria’, lançado nesta quinta (2) pela presidente Dilma Rousseff, em solenidade no Palácio do Planalto. O Plano, junto com as ações desenvolvidas pelo governo do Estado, vão beneficiar as mais de 600 mil pessoas que vivem em situação de extrema pobreza na Paraíba com uma renda menor de R$ 70 por pessoa/mês. “Vamos juntos lutar para que possamos avançar na inclusão social e produtiva dos paraibanos mais pobres”, declarou.

A política social do Governo Federal, segundo Ricardo Coutinho, converge com os projetos desenvolvidos pela Paraíba. Um exemplo claro foi a implantação do Pacto pelo Social, focado na melhoria dos indicadores sociais nos municípios a partir da liberação de recursos, e em programas como o Empreender Paraíba, que oferece acesso a crédito e assistência para melhorarem suas produções e gerarem mais renda.

“É fundamental criarmos possibilidades para a população gerar renda, pois a verdadeira emancipação das pessoas acontece quando elas passam a ganhar o sustento, fruto do trabalho e do seu suor. O plano lançado pela presidente Dilma é para nós é algo importante por reproduzir a filosofia que estamos colocando em prática dentro na Paraíba”, completou.

Inclusão Social – Dilma Roussef assinou uma Medida Provisória que amplia o benefício da Bolsa Família de três para cinco filhos de até 15 anos, medida que vai incluir 1,3 milhão de crianças e adolescentes no programa, um decreto que cria um programa de transferência de renda para as famílias em situação de pobreza e que promovam a conservação ambiental nas áreas que trabalham.

Em seu discurso, a presidente disse que o ‘Plano Brasil sem Miséria’ visa retirar da extrema pobreza 16,2 milhões de brasileiros, por meio de ações que abrangem transferência de renda, acesso a serviços públicos e inclusão produtiva no campo e na cidade. Ela reconheceu que a miséria ainda é um problema grave no país e os desafios não deixam o governo federal refém da situação. “Vamos lutar para incluir 800 mil pessoas no Bolsa Família. A miséria existe no país e atinge mais de 16 milhões de brasileiros, mas vamos buscar parcerias com governadores, prefeitos e a iniciativa privada, para incluir socialmente os brasileiros que estão à margem do Brasil”.

“O Brasil Sem Miséria vai localizar as famílias extremamente pobres e incluí-las de forma integrada nos mais diversos programas de acordo com as suas necessidades. Para isso, o governo seguirá os mapas de extrema pobreza produzidos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A partir de agora, não é a população mais pobre que terá que correr atrás do Estado, mas o contrário o Governo procurando quem está fora dos programas sociais”, afirma ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello.

O plano, direcionado aos brasileiros que vivem em lares cuja renda familiar é de até R$ 70 por pessoa, cumpre um compromisso assumido pela presidenta Dilma Rousseff. Do público alvo do Brasil Sem Miséria, 59% estão no Nordeste, 40% têm até 14 anos e 47% vivem na área rural.

Além do governador Ricardo Coutinho, participaram da solenidade o prefeito de João Pessoa, Luciano Agra; o secretário executivo do PAC, Ricardo Barbosa; o deputado federal Luiz Couto e o vereador de João Pessoa, Bira Pereira.