João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo defende agilidade para gestão das águas do São Francisco

quinta-feira, 4 de agosto de 2011 - 19:09 - Fotos: 

Governador durante reunião com o ministro Fernando Bezerra em Brasília. Foto: José Marques/Secom-PB

Em reunião no Ministério da Integração Nacional, nesta quinta-feira (4), em Brasília, Ricardo Coutinho defendeu a construção de um modelo de gestão ágil para a gestão compartilhada das águas do Rio São Francisco com as bacias hidrográficas do Nordeste Setentrional.

O objetivo, segundo o governador, é não haver atraso nos prazos das obras e nem sobrecarga financeira para as companhias de saneamento e abastecimento das unidades federativas.

De acordo com o ministro Fernando Bezerra, o prazo para o ministério apresentar a proposta de gestão compartilhada à presidente Dilma Rousseff é 30 de setembro. No entanto, para construir essa proposta, os quatro Estados receptores das águas do São Francisco devem apresentar sugestões ao Ministério da Integração até o final deste mês.

O ministro explicou que a construção dos canais já está em execução e que é importante definir como será a gestão das águas do São Francisco. “Tivemos a oportunidade de debater e amadurecer as propostas para a gestão das águas, como elas serão administradas, geridas e comercializadas”, afirmou.

O novo cronograma da obra e os modelos de gestão após a conclusão da transposição foi apresentado na tarde desta quinta-feira (4) pelo Secretário de Infraestrutura Hídrica, Augusto Wagner Padilha, aos governadores da Paraíba, Ricardo Coutinho; do Rio Grande do Norte, Rosalba Rosado, ao governador em exercício de Pernambuco, João Lyra, e ao secretário de Recursos Hídricos do Ceará, Cesar Augusto.

Rio Piancó – Uma reivindicação feita pelo governador da Paraíba foi a inclusão do ramal do Rio Piancó até o maior reservatório de água da Paraíba, o Coremas, com 1 bilhão e 300 metros cúbicos, que será muito importante para a segurança hídrica da região. O Rio Piancó precisa ser perenizado e essa entrada no sudoeste completa a concepção de interligação de bacias promovidas pela Transposição do São Francisco.

A obra está orçada em R$ 6,8 bilhões e garantirá água e segurança hídrica para 12 milhões de habitantes. O custo da manutenção da água será definido de acordo com a vazão de água da transposição em cada estado.

Ricardo Coutinho destacou a transparência do Ministério da Integração ao chamar os governadores para discutir a gestão com os estados para que um projeto importante como esse não seja jogado na vala comum de um projeto que por ventura tenha problemas. “O projeto está bem formulado e executado e vamos, em quatro anos, construir um sonho do Nordeste brasileiro que é essencial também para o Brasil”, ressaltou.

Andamento das obras – Na Paraíba as obras de captação e adução beneficia as bacias hidrográficas dos rios Piranhas e Paraíba. As obras do Eixo Leste, que levará água para os Estados de Pernambuco e Paraíba, é de 70 % e beneficiará mais de 4,5 milhões de pessoas. A conclusão da ‘meta 1’, que compreende a captação no reservatório de Itaparica até o reservatório Areias, ambos situados no município de Floresta (PE), está prevista para o final de outubro de 2012.

A ‘meta 2 – leste’, que inicia a partir da saída do reservatório Areias, em Floresta (PE), e segue até o reservatório Barro Branco, em Custódia (PE), deverá ser concluída no final de setembro de 2014. Já a ‘meta 3 – leste’, situada entre o reservatório Barro Branco, em Custódia (PE), e o reservatório Poções, em Monteiro, no Cariri paraibano, prevê a conclusão das obras em dezembro de 2014.

No Eixo Norte, que beneficiará mais de 7,1 milhões de pessoas nos Estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte, possui 44% de avanço e duas metas de conclusões das obras físicas: a primeira, que corresponde à captação do Rio São Francisco, no município de Cabrobó (PE), até o reservatório de Jati, em Jati (CE), e será concluída em setembro de 2014, e a segunda do reservatório Jati, no município de Jati (CE), até o reservatório Caiçara, no município de São José de Piranhas (PB) e que se divide em duas etapas.  Uma que compreende o reservatório de Jati até o reservatório Porcos, no município de Brejo Santo (CE), com conclusão prevista para dezembro de 2014 e outra que será finalizada em dezembro de 2015 e está situada entre reservatório Porcos e o reservatório Caiçaras, localizado na Paraíba.