João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo debate democracia e reforma política em seminário na UFPB

terça-feira, 15 de dezembro de 2015 - 10:50 - Fotos:  Francisco França

O governador Ricardo Coutinho participou na noite dessa segunda-feira (14), na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), campus João Pessoa, do Seminário Temático Democracia no Brasil. Na condição de debatedor, ele abordou o tema Reforma Política. O seminário aconteceu no auditório 412 do CCHLA da UFPB, e teve como expositores os professores José Artigas Godoy e Vinícius Barros. O mediador foi o professor Jaldes Meneses. O vice-reitor da UFPB, Eduardo Rabenhorst, também debateu o tema.

Ricardo Coutinho enfatizou que há no país uma crise ética e política; defendeu ampla reforma política e o respeito à democracia e ao estado de direito. Lembrou, no entanto, que, apesar da crise, a Paraíba foi o estado que teve este ano os melhores indicadores econômicos em todo o Nordeste.

O vice-reitor da UFPB, Eduardo Rabenhorst, destacou que a participação do governador no seminário resgata o modelo de debate universitário que hoje está um pouco afastado do dia-a-dia. “Sua vinda aqui Ricardo, resgata esse modelo de debate de discutir a ordem do dia. Fico feliz em fazer parte desta mesa e quero dizer da sua coragem de organizar o ato que não é de defesa do governo federal, mas é, acima de tudo, um ato de defesa do estado de direito”, declarou.

De acordo com o professor Rubens Pinto Lyra, organizador do seminário, o governador Ricardo Coutinho tem uma atuação “indiscutivelmente forte no contexto regional e nacional e portanto muito contribuiu com o debate”.

Ricardo Coutinho avalia que existe uma falência da democracia representativa que é mundial e que atinge o Brasil. “A representatividade está em cheque porque não se consegue fazer com que determinado agrupamento, um partido, coloque em prática e seja reconhecido pelas ideias. Quando isso acontece, a crise se estabelece e se tem, penso eu, uma espécie de colapso das instituições; é isto que o país está passando”, pontuou.

O governador condenou a tentativa de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff e defendeu que é necessária uma constituinte exclusiva para fazer ampla reforma política, que é a base de um futuro sistema. “Ao final disso nós temos que ter  um caminho que possa fortalecer a democracia representativa e isso passa pelo aumento da transparência, pelo aumento do controle social”, disse.

Por fim, o governador destacou que o fundamental é que o país tenha a capacidade de superar a atual crise e ao mesmo tempo construir uma estabilidade. “O país não aguenta mais a instabilidade econômica. O Brasil precisa de uma nova agenda”, acrescentou.

A deputada estadual Estela Bezerra e a secretária de Estado do Desenvolvimento Humano, Cida Ramos, também participaram do seminário, que teve a presença de dezenas de intelectuais e estudantes.

A realização do seminário, o sexto e último de um ciclo, foi do Centro Brasileiro de Estudos Sociais e Políticos; Programa de Pós-Graduação em Direitos Humanos, Cidadania e Políticas Públicas, com apoio da Associação dos Docentes da UFPB (Adufpb).