João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo Coutinho inaugura segunda Base de Policiamento Comunitário

terça-feira, 25 de outubro de 2011 - 19:34 - Fotos:  Secom-PB

Foto: João Francisco/Secom-PB

O governador Ricardo Coutinho inaugurou oficialmente, na tarde desta terça-feira (25), a segunda Base de Policiamento Comunitário, no bairro de Mandacaru, considerada um avanço na estratégia de combate à criminalidade e na construção de uma cultura de paz na Paraíba, especialmente em João Pessoa.

Desde que essa modalidade de policiamento foi implantada no bairro, no mês de maio deste ano, houve uma redução de 52% nos crimes violentos letais intencionais (CVLI) em relação ao mesmo período de 2010. Durante a solenidade, na tarde desta terça-feira (25), o governador anunciou que nas próximas semanas vai entregar mais uma destas unidades no bairro de São José.

Ricardo Coutinho disse esta será a estratégia do Governo do Estado para ocupação e pacificação dos espaços. Ele lembrou que a ação começou no bairro do Alto do Mateus, a partir do episódio no qual dois policiais foram baleados, e hoje os indicadores de homicídios
registram uma queda drástica de ocorrências. E destacou que, em Mandacaru, após a implantação do policiamento comunitário, houve uma queda brutal na criminalidade, chegando a permanecer 43 dias sem o  registro de homicídios.

O governador observou que o início da ação da Polícia Comunitária em Mandacaru começou debaixo de uma tenda. Para dar continuidade ao trabalho, o Governo do Estado investiu R$ 9 mil na reforma de um  prédio que vinha sendo subutilizado na comunidade Alto do Céu e fez a  entrega de duas viaturas e três motos.

Foto: Secom-PB

“É dessa forma que nós vamos combatendo a criminalidade, com diálogo, com cidadania, com respeito à comunidade, instalando bases e descentralizando a polícia para respeitar a população e construir  junto com ela uma cultura de paz”, declarou Ricardo Coutinho,    afirmando que a base inaugurada é a primeira unidade da polícia solidária – policiamento aliado à ação social – e a segunda está sendo  implantada no bairro de São José.

Ele fez questão de elogiar o trabalho dos policiais e convocou a  população a reconhecê-los, “para dar força a esses homens e mulheres que diuturnamente, ultrapassando todas as dificuldades, estão buscando trazer a Paraíba para o campo da tranquilidade”. E ressaltou: “A
Polícia não está aqui para perseguir ninguém, mas para proteger o  trabalhador, que, além da proteção, precisa efetivamente de respeito”.

Polícia cidadã – O secretário da Segurança e da Defesa Social, Cláudio Lima,  parabenizou os policiais e destacou as ações sociais que estão sendo implantadas no bairro de Mandacaru, com o apoio da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, por meio do coral Uma Nota que Salva e do projeto Bombeiro Mirim, respectivamente, e da Polícia Civil, com o projeto Criança Cidadã, que  está formando mais de 150 crianças na Academia de Polícia. Ele apelou para que a população continue ajudando a Polícia na elucidação dos crimes, por meio do Disk Denúncia 197.

O comandante da Polícia Militar, coronel Euler Chaves, manifestou o orgulho da corporação em ter o policial cuidando bem do cidadão, enquanto o prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, elogiou o empenho do Governo do Estado no combate à violência e à criminalidade.

Foto: João Francisco/Secom-PB

A líder comunitária Lauriceia ressaltou a importância da implantação do policiamento comunitário no bairro de Mandacaru, elogiando “os  policiais que deixam suas famílias para combater o crime, mesmo sem  saber se voltarão para casa”. Ela recordou que, antes desta ação, recebia diariamente a visita de mães solicitando ajuda para enterrar os filhos assassinados e, hoje, muitas delas agradecem por eles estarem participando de algum projeto social.

Outras ações – Durante a solenidade, foi realizada a entrega dos  diplomas a 50 formandos do Curso Nacional de Promotor de Polícia Comunitária,  em parceria com a Secretaria Nacional da  Segurança Pública (Senasp). Ao todo, estão sendo formados 350 policiais, distribuídos em sete turmas de 50 integrantes.

Também foi assinado um convênio com o Governo federal, no valor de R$ 250 mil, para melhorar as instalações de Medicina Legal para atendimento das mulheres.