João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo Coutinho busca novos investimentos nos EUA

quarta-feira, 11 de abril de 2012 - 15:25 - Fotos: 

Foto: Secom-PB

Em viagem aos Estados Unidos a convite do diretor do Banco Mundial, Robert B. Zoellick, o governador Ricardo Coutinho apresentou o perfil sócio-econômico da Paraíba com o intuito de atrair investimentos norte-americanos para o Estado. Juntamente com os governadores de outros sete estados nordestinos, ele participou da conferência “Nordeste Brasileiro: Oportunidades de Investimento e Investindo em Oportunidades”, nesta terça-feira (10), na sede do Banco Mundial, em Washington.

O evento teve como foco reunir investidores privados e governadores nordestinos, estreitando o entendimento sobre parcerias público-privadas (PPP). Durante a conferência, a exposição dos estados se deu em dois painéis: no primeiro, se apresentaram Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia; no segundo, o grupo formado pelos estados do Ceará, Piauí e Paraíba.

Ricardo Coutinho dividiu sua apresentação em quatro vetores: “Paraíba em Dados”, destacando as estatísticas sócio-econômicas; “Investimentos Públicos”; “Investimentos em Inclusão Social e Produtiva e Investimentos Privados”; “Condições de Atratividade da Paraíba”; e, por fim, “Oportunidades de Investimentos na Paraíba”.

“A Paraíba vive um momento singular na atração de investimentos chegando a R$ 1,4 bilhão este ano, o que desperta o interesse de grandes grupos estrangeiros, em função da credibilidade do Governo, das condições geográficas e do alto potencial de consumo da região”, destacou ele para os investidores norteamericanos.

Atrações – Na conferência, o governador destacou o turismo no Estado, valorizando o Centro de Convenções; o polo científico e tecnológico (evidenciando o potencial da cidade de Campina Grande); e o agronegócio (realçando as várzeas de Souza e Canal das Vertentes Litorâneas).

Ele também destacou os grandes investimentos no polo cimenteiro – que vão transformar a Paraíba no maior produtor do Nordeste; a desapropriação de 314 hectares para suporte da cadeia automotiva; o setor de couro e calçados; a ocorrência de minerais em todo o território paraibano; e as possibilidades de parceria público-privadas em infraestrutura logística, com destaque para o Porto de Cabedelo e as ferrovias.

Foto: Secom-PB

Conferência – Robert Zoellick abriu o evento falando que o Brasil tem hoje importância global. Destacou o dinamismo e oportunidades do país e deu especial atenção ao Nordeste – que, segundo ele, oferece um grande avanço na diminuição da pobreza extrema e na inclusão social com o programa Brasil sem Miséria.

De acordo com Zoellick, o desafio do Banco Mundial é definir como a instituição pode funcionar melhor no que se refere ao equilíbrio fiscal, à infraestrutura, à prestação de serviços e à participação do setor privado como motor do desenvolvimento. “O compromisso do banco é dobrar os investimentos no Nordeste brasileiro, lugar onde vivem 55 milhões de pessoas, mas que possui apenas 14% do PIB do Brasil. Queremos chegar a um financiamento de US$ 3,7 bilhões neste ano”, afirmou.

O secretário de Planejamento, Gustavo Nogueira, e o presidente da Companhia Docas, Wilbur Jácome, também participaram do encontro.