Fale Conosco

10 de maio de 2012

Ricardo Barbosa assegura que obras da Vila Olímpica começam em 45 dias



O superintendente da Suplan, Ricardo Barbosa garantiu que até o final deste mês, o edital de licitação de reforma da Vila Olímpica Ronaldo Marinho, antigo DEDE, deverá ser publicada para iniciar as obras de reforma dos prédios. Um dos ginásios que formam o complexo esportivo está interditado por conta de desabamento de parte do teto.

O incidente aconteceu na última terça-feira (08). Barbosa esteve nesta quarta-feira (09) com uma equipe de engenheiros da Suplan inspecionando o local, bem como, o Corpo de Bombeiro que periciou a área do desabamento. Segundo ele, a situação está bem precária e o governo terá que fazer um reforma e ampliação, pois o complexo está com suas estruturas ultrapassadas para a boa prática do esporte amador.

Conforme o secretário já existe um Projeto de reforma e ampliação da Vila Olímpica orçado em R$ 19 milhões, que deverá ser executado em parceria com o governo federal. Ele tem ido constantemente a Brasília negociar com o Ministério do Esporte, mas por enquanto o governo vai recuperar os ginásios com recursos do próprio Tesouro do Estado.

“Se o Ministério não disponibilizar recursos orçamentários do próprio Ministério, que é o que a gente deseja para uma ação no DEDE, que algum parlamentar possa apresentar uma emenda de bancada ou individual. Mas o governo fará uma ação dentro dos próximos dias para ir adiantando a recuperação de boa parte do complexo”, disse.

Segundo ele, foi descarta a licitação com regime de despensa em função da urgência porque não há mais urgência, uma vez que, no momento não há nenhuma atividade esportiva no local que justifique, a exemplo de um campeonato.

A licitação será normal e mais ampla ficando suspensa a autorização de descentralização de crédito Orçamentário no valor de R$ 878 publicada no Diário Oficial do último dia 05 para obra de reforma dos Ginásios I e II da Vila Olímpica.

“A Vila Olímpica carece de uma reforma há muito tempo. Há vários anos ela vem num processo de deteriorização por conta do uso e do tempo, poucas reformas foram feitas, mas o governo já vinha acompanhando as reclamações e já havia sido interditado o Ginásio I. A licitação foi suspensa porque estamos pactuando com o governador Ricardo Coutinho uma ação mais efetiva na Vila pela necessidade que a cidade de João Pessoa e a Paraíba têm de uma praça de esporte como essa”, ressaltou.