Fale Conosco

6 de novembro de 2013

Ricardo autoriza casas para idosos e inaugura centro social urbano



O Governador Ricardo Coutinho assina, nesta quarta-feira (6), a ordem de serviço para a construção do residencial Cidade Madura em Campina Grande. No mesmo dia, ele também inaugura o centro social urbano (CSU) Maria Rosa da Silva, no bairro do José Pinheiro. A primeira solenidade será realizada, pela manhã, na casa de recepções Suellen Carolini, no bairro do Catolé.

O residencial vai ocupar uma área de 1,2 hectare localizada no bairro do Ligeiro. O projeto atende às necessidades específicas da melhor idade. Serão construídas 40 casas e ainda uma guarita de administração, uma praça, um centro de vivência, um posto médico, horta comunitária, redário, pista de caminhada e estacionamento.

Cada edificação vai abrigar duas unidades, com área de 54,11 m², respeitando todas as normas de acessibilidade e adaptadas tanto para idosos quanto para cadeirantes. A obra terá um investimento de R$ 3.319.984,07.

Além de Campina Grande, o Governo do Estado está construindo o condomínio em João Pessoa. As casas serão cedidas para locação social aos idosos, mas os critérios para escolha dos contemplados ainda serão definidos entre a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano e a Companhia Estadual de Habitação Popular (Cehap), antes do término de cada obra.

CSU – A inauguração da reforma do centro social urbano (CSU) Maria Rosa da Silva, está prevista para às 15h. A obra recebeu investimento de R$ 215. 812,98.

A Paraíba conta com quatro centros em João Pessoa, dois em Campina Grande e um em Catolé do Rocha, Cajazeiras, Souza, Patos, Esperança, Guarabira, Santa Rita, Esperança e Mamanguape. As obras em Sousa e Guarabira devem ser entregues ainda neste ano.

Nas unidades, que recebem até 1,5 mil pessoas por mês, grupos de idosos participam de oficinas de artesanato, atividades culturais e viagens de intercâmbio. Já as crianças e adolescentes têm à disposição um espaço de inclusão digital, cursos profissionalizantes e oficinais culturais.

De acordo com a secretária de Estado do Desenvolvimento Humano, Aparecida Ramos, os espaços são fundamentais para a integração das comunidades onde eles estão instalados. “Os CSU fazem um papel importante em lugares onde há pouco espaço de socialização. Eles agregam a população do bairro, da cidade, e oferecem um ponto de acesso à cultura e a convivência”, explica.