Fale Conosco

4 de outubro de 2013

Ricardo autoriza construção do Centro de Oncologia de Patos



O governador Ricardo Coutinho assina, nesta sexta-feira (4), a ordem de serviço para a construção do Centro de Oncologia de Patos. A solenidade acontece, às 17h, na Rua 5 de Agosto, no Bairro Belo Horizonte, em frente ao Hemonúcleo. Depois de concluído, o Centro vai beneficiar mais de 900 mil moradores atendidos pelas sete Gerências Regionais de Saúde. Para a construção da unidade, que será o primeiro Centro de Oncologia do Semiárido, serão investidos mais de R$ 6 milhões.

O Centro de Oncologia será construído na área interna do Hospital Regional Deputado Janduhy Carneiro. A construção será viabilizada por meio da parceria entre o Governo da Paraíba e o Ministério da Saúde, a partir das prioridades estabelecidas pelo governo paraibano. A obra vai contribuir com a implantação da Rede de Atenção em Oncologia do Estado, permitindo que a população de 89 municípios do Alto Sertão passe a realizar, em Patos, diagnóstico, tratamento e reabilitação.

A unidade terá atendimento na área de quimioterapia, uma sala de atendimento emergencial com leitos e consultórios de oncologia. “Com esse serviço, muitos pacientes do interior do Estado não precisarão mais viajar para Campina Grande ou João Pessoa para receberem atendimento especializado, pois o Centro irá oferecer esse tipo de atendimento”, destacou o secretário de Estado da Saúde, Waldson Dias de Souza.

De acordo com dados da Secretaria de Estado da Saúde, de 2009 até agora, os tipos de câncer com maior registro de óbito na Paraíba são: mama com 948; colo de útero, 439; próstata, 1.274; brônquios e pulmões com 1.345. A estimativa na Paraíba para esses quatro tipos de câncer é de 2.040 novos casos para o biênio 2012/2013.

De acordo com a chefe do Núcleo de Doenças e Agravos Não Transmissíveis da Secretaria de Estado da Saúde, Gerlane Carvalho, a Paraíba possui quatro unidades de referência para tratamento da doença.

O Hospital Napoleão Laureano e o Instituto Walfredo Guedes Pereira, em João Pessoa; e a Fundação Assistencial da Paraíba e o Hospital Universitário, em Campina Grande, são as unidades de referência para o tratamento das neoplasias. Todas oferecem, tanto para rede pública quanto para a privada, quimioterapia, radioterapia e cirurgias. Todas essas unidades estão com os seus Registros Hospitalares de Câncer em operação”, explicou Gerlane.