João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo autoriza construção do Centro de Oncologia de Patos

sexta-feira, 4 de outubro de 2013 - 22:20 - Fotos: 

O governador Ricardo Coutinho autorizou, na tarde desta sexta-feira (4), o início da construção do Centro de Oncologia em Patos, que vai beneficiar uma população de mais de 900 mil habitantes. Antes da solenidade, ele visitou o terreno na parte interna do Hospital Regional Deputado Janduhy Carneiro onde já foram iniciados os trabalhos de fundação do centro, que terá 60 leitos, centro cirúrgico e Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O Governo do Estado e o Ministério da Saúde estão investindo R$ 6 milhões na construção e aquisição de equipamentos do centro, que será o primeiro Centro de Oncologia da região do Sertão nordestino. “Esse é um dia muito feliz por poder estar realizando um compromisso de campanha e por estarmos concretizando algo que hoje nenhum Estado faz, que é abrir um centro de tratamento de oncologia, um serviço muito caro, na região do Sertão”, afirmou.

Ricardo disse que sonha acabar com o sacrifício das pessoas com câncer que enfrentam até 500 km para fazer o tratamento de quimioterapia ou radioterapia no Hospital Napoleão Laureano. “Trazendo o serviço para Patos vamos aliviar a dor dos pacientes com um tratamento de alta complexidade mais próximo dos moradores de 89 cidades na Paraíba e em Estados vizinhos como o Rio Grande do Norte e Pernambuco”, ressaltou.

O governador determinou que a Secretaria de Estado da Saúde providencie a ampliação da capacidade do centro cirúrgico de Patos de quatro para oito salas e a ampliação da UTI e os 60 leitos de oncologia, que vão formar todo um complexo com a cirurgia e a recuperação dos pacientes.

O secretário de Saúde, Waldson Sousa, afirmou que essa é a obra mais esperada deste governo por atender uma reivindicação antiga de todo o Sertão. “Essa é uma obra que trará para a região profissionais de oncologia, possibilitará a chegada de tecnologia médica e acima de tudo vai desafogar outros serviços filantrópicos de oncologia como o hospital Napoleão Laureano, na Capital, e a FAP, em Campina Grande. Estamos iniciando não apenas uma obra mais a descentralização de um serviço de alta complexidade”, destacou.

Waldson Sousa informou que o Estado está recebendo do governo Federal mais R$ 1,1 milhão para investimentos em equipamentos para o Centro de Diagnóstico de Câncer que o governo inaugura ainda este mês na Avenida Beira Rio, em João Pessoa. “Estamos investindo muito na criação de um sistema de prevenção e tratamento do câncer que é um mal que atinge cada vez mais famílias”, frisou.

A presidente da Associação Viva a Vida, Gerusa Delfino, disse que só sabe a importância desse centro quem assim como ela já teve algum tipo de câncer. “Sofri muito saindo aqui de Patos e sair peregrinando por João Pessoa para conseguir uma cirurgia e o tratamento. Estamos cheios de esperança porque vemos que o governador está cumprindo a sua palavra e iniciando o centro que vai facilitar a vida dos pacientes de câncer de toda uma região”, enfatizou.

A aposentada Jacineide Souto ressaltou que essa é uma obra muito importante, pois olha para os pacientes de uma doença tão agressiva, dando-lhes um serviço para o tratamento e evitando que tenham que viajar para a Capital para fazer o tratamento. “Temos casos de pacientes que foram fazer a quimioterapia em João Pessoa e morreram no retorno devido o desgaste. Esperamos que essa seja uma cena que não se repita”, completou.

O centro vai contribuir com a implantação da Rede de Atenção em Oncologia do Estado, permitindo que a população de 89 municípios do alto Sertão passe a realizar em Patos diagnóstico, tratamento e reabilitação, não precisando se dirigir a Campina Grande ou João Pessoa, onde se encontram atualmente os dois únicos centros de oncologia, com hospitais filantrópicos conveniados com o SUS.

Acompanharam o governador na solenidade, o vice- governador Rômulo Gouveia, deputado estadual Antônio Mineral, o secretário de Saúde do Estado, Waldson Sousa, a secretária executiva de Saúde, Claudia Veras, o superintendente da Suplan, Ricardo Barbosa, a secretária de Comunicação Institucional, Estela Bezerra, o ex-deputado Dinaldo Wanderley, o prefeito de São Mamede, Francisco das Chagas, representando todos os prefeitos da região e vereadores de Patos.

De acordo com dados da Secretaria de Estado da Saúde, de 2009 até agora os tipos de câncer com maior registro de óbito na Paraíba são: mama com 948, colo de útero, 439, próstata, 1.274, brônquios e pulmões 1.345.  A estimativa na Paraíba para esses quatro tipos de câncer é de 2.040 novos casos para o biênio 2012\2013

Na Paraíba existem quatro unidades de referência para o câncer: o Hospital Napoleão Laurean e o Instituto Walfredo Guedes Pereira, em João Pessoa, e a Fundação Assistencial da Paraíba (FAP) e o Hospital Universitário, em Campina Grande, que são referência para o tratamento das neoplasias todos oferecendo, tanto para rede pública como para a privada, quimioterapia, radioterapia e cirurgias.