João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo assiste ao primeiro grande concerto de 2015 do Prima, em Cabedelo

terça-feira, 31 de março de 2015 - 10:29 - Fotos:  Secom-PB/ Alberi Pontes

O governador Ricardo Coutinho acompanhou, na tarde desta segunda-feira (30), no Teatro Santa Catarina, em Cabedelo, o primeiro concerto de 2015 a reunir alunos de vários polos do Projeto de Inclusão Social através da Música e das Artes (Prima). Sob o comando da maestrina inglesa Catherine Larsen-Maguire, a orquestra executou peças do repertório erudito e popular, além de outros grupos do projeto terem apresentado os resultados de seus estudos.

“É um projeto que dialoga diretamente com a cidadania, mais do que com a música. Ela é um meio, o fim é a cidadania, mostrar para esses jovens que a vida é muito mais do que os descaminhos que ela os oferece”, declarou o governador, que acompanhou todo o concerto do Prima.

Como seu convidado, estava Luís Geraldo Lanfredi, o juiz auxiliar da presidência do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que esteve na cidade para uma reunião com o governador. Ele se declarou encantado com o projeto. “É um formato muito interessante, que pode ser adequado como uma ferramenta de cidadania por todo o Brasil”, afirmou.

Representantes dos polos de Tibiri, em Santa Rita; Alto do Mateus, Bairro dos Novaes e Mandacaru, em João Pessoa; Cabedelo; Patos; Catolé do Rocha e Campina Grande fizeram performances musicais, como o Quinteto de Sopros de Cabedelo que, sob o comando do professor Sérgio Aires, apresentou ‘Lamento’, de Pixinguinha.

A grande performance foi conduzida pela maestrina Catherine Larsen-Maguire, que pôde lidar com o repertório regional paraibano, como ‘Mulher Rendeira’, do cajazeirense Alfredo José do Nascimento, o Zé do Norte; e com clássicos do repertório erudito, executando trechos da famosa cantata ‘Carmina Burana’, de Carl Orff. De acordo com o gestor do Prima, maestro Alex Klein, o repertório deste concerto é representativo.

“De um lado, trazemos peças como as de Carl Orff, que são tesouros da humanidade e essas crianças merecem ter acesso a essa riqueza. Por outro lado, tocamos ‘Mulher Rendeira’, valorizando nossa cultura e dando a oportunidade para que a maestrina inglesa leve para a casa a experiência rítmica da música paraibana. Tocamos as pérolas deles, mas queremos apresentar as nossas”, comenta Klein.

Ao fim do concerto, ao receber uma homenagem dos alunos, a maestrina Catherine Larsen-Maguire, emocionada, agradeceu, em português, afirmando ter sido um prazer tocar com a orquestra. “É um projeto absolutamente importante, não apenas pela diversão, mas porque essas crianças aprendem uma série de coisas. Aprendem a trabalhar em equipe, a ter disciplina. A música é uma ferramenta que torna as pessoas melhores, além de desenvolver a concentração e a inteligência”, disse Catherine.

O projeto – Implantado pelo Governo do Estado em 2012, o Prima tem polos em João Pessoa (Alto do Mateus, Mandacaru e Bairro dos Novais), Cabedelo, Bayeux, Santa Rita, Campina Grande, Guarabira, Patos, Cajazeiras, Catolé do Rocha e Itaporanga. Ao todo, são mais 1,5 mil alunos envolvidos.