João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo assina termo com FNDE que garante a construção de mais seis escolas técnicas na Paraíba

terça-feira, 10 de maio de 2016 - 17:00 - Fotos:  Max Brito

O governador Ricardo Coutinho e o presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE/MEC), Gastão Vieira, assinaram, nesta terça-feira (10), Termo de Compromisso para a construção de seis novas Escolas Cidadãs Técnicas no Estado, num investimento de R$ 80,8 milhões, dos quais R$ 64,8 milhões oriundos da parceria com o Governo federal. A assinatura aconteceu durante o 1º Encontro das Escolas Cidadãs Integrais da Paraíba, realizadona Escola Cidadã Integral Técnica Pastor João Pereira Gomes Filho, no bairro de Mangabeira, em João Pessoa.

As seis novas escolas técnicas serão construídas nos municípios de Campina Grande, Guarabira, Patos, Itaporanga, Sousa e Serra Branca. O governador Ricardo Coutinho disse que estava muito feliz e agradeceu a oportunidade que lhe foi dada para que ele fizesse parte daquele momento. E agradeceu também ao presidente do FNDE, Gastão Vieira, pela sensibilidade e o carinho em trazer uma ação tão significante para a Paraíba, “porque esse tipo de procedimento está acima de qualquer conjuntura política”.

O governador ressaltou a importância da democracia e disse que a Educação é fundamental para construí-la. “Só a Educação permite que pessoas de classes sociais diferentes, sejam iguais por meio do conhecimento. O direito de termos oportunidades iguais, só é dado pela Educação e só conquistamos a democracia plena por meio da Educação. Esse é o grande desafio da democracia, com suas falhas e seus defeitos, mas é o melhor regime que temos”, enfatizou.

Ricardo destacou ainda a importância do modelo de escolas integrais, tanto para alunos como para professores, que, segundo ele, transforma a escola, criando maior identidade e mudando o conceito, para melhorar cada vez mais a qualidade do ensino e disseminar o conhecimento. O governador defendeu a escola pública como forma de acesso para todos.

O presidente do FNDE, Gastão Vieira, cumprimentou a todos e falou da importância de não perder a capacidade de se emocionar. “Eu escolhi como causa de vida a Educação. Acredito que a Educação se faz mais com emoção do que com razão e a escola é o lugar mais importante. Por isso ela tem que ser alegre, bonita, tem que atrair ao aluno para aquele espaço que ele acaba considerando como seu. Se o diretor é animado e está envolvido no projeto da escola, ela está bem. O professor também é importante. É rei e rainha dentro da sala de aula. Já um governador comprometido com a educação é mais complicado, mas eu vejo aqui na Paraíba um governador dispor o seu tempo, falar de Educação, elogiando alunos, falar com professor. Isso é raro. Nem todos dispõem desse tempo. Ele não escondeu a sua determinação de mudar a Paraíba por meio da Educação. Por isso, o governador Ricardo Coutinho está de parabéns. Você hoje nos reanima a todos nós”, disse Gastão Vieira.

O secretário de Estado da Educação, Aléssio Trindade, por sua vez, afirmou que uma escola que transforma é uma escola que emociona. O secretário se referiu no momento ao aluno Tawan Pavosqui da Silva, que falou durante a solenidade de sua experiência de vida, a partir de seu ingresso na ETE de João Pessoa. O estudante agradeceu a oportunidade de representar os colegas e se emocionou ao falar da importância da escola na sua vida, dos professores e colegas que fazem parte do seu projeto de vida.

Segundo o secretário, quando o aluno se emociona ao falar de sua escola significa que essa escola está conseguindo ir além das questões operacionais. “Está conseguindo trabalhar valores, formar pessoas, jovens protagonistas que no futuro serão trabalhadores, empreendedores, cidadãos que sabem pra onde devem caminhar. Ele agradeceu ao FNDE pela conquista de mais seis novas escolas cidadãs integrais técnicas, que com certeza vão também transformar e tornar protagonistas os alunos, que são o sentido da escola”, ressaltou o secretário.

Compareceram à solenidade também as secretárias de Estado da Gestão Pedagógica da Educação Roziane Marinho, de Administração e Logística da Educação, Luciane Coutinho, e do Desenvolvimento Humano, Cida Ramos, a superintendente da Suplan, Simone Guimarães, gerentes executivos e regionais de Educação, professores, técnicos, alunos, políticos e o público em geral.

Encontro das Escolas Cidadãs – O governador Ricardo Coutinho, acompanhado do presidente do FNDE, visitou as salas temáticas representando as oito escolas cidadãs integrais que participam do encontro, reunindo gestores, professores e alunos. Em cada sala os estudantes apresentavam a temática, entre elas a disciplina eletiva chamada: De Pernas para o Ar que utiliza a Robótica; Um passeio pelo mundo do desporto adaptado, que trabalha a Inclusão, apresentação de grupo folclórico e musical, vídeos, exposição de fotografias, painéis, grêmios estudantis e dança.

As Escolas Cidadãs Integrais estão localizadas do Litoral ao Sertão, nos municípios de João Pessoa, Bayeux, Santa Rita, Mamanguape, Itabaiana, Campina Grande e Itaporanga, onde estão matriculados mais de 1.529 estudantes em tempo integral. Nesse modelo de escola, implantado em 2016, a equipe de profissionais com formação específica e contínua e as práticas pedagógicas incentivam o desenvolvimento de competências pessoais e sociais dos estudantes, pois além das matérias da Base Nacional Comum (Português, Matemática, etc.) os alunos têm aulas de Orientação de Estudo, Preparação para o Pós-Ensino Médio, Avaliação Semanal, disciplinas eletivas e práticas de laboratório.

As oito Escolas Cidadãs Integrais e Escolas Cidadãs Integrais Técnicas são uma rede de unidades de ensino com foco no “Projeto de Vida” do estudante. Nessa nova metodologia, o estudante é estimulado a ser o protagonista de sua própria história, um agente transformador da realidade onde está inserido. Os professores, gestores e coordenadores dessas unidades de ensino passaram por formação, para oferecer um desenho curricular diferenciado, com metodologias específicas, apresentando aos estudantes a possibilidade de ser o que eles quiserem ser.

O currículo das Escolas Cidadãs Integrais é composto por: Componentes curriculares da Base Nacional Comum; Parte diversificada do currículo com atividades de Projeto de Vida; Orientação de Estudos e Avaliação Semanal; Atividades Obrigatórias e Eletivas de Complementação Curricular. Essas escolas têm jornada diária de 9h30min, cinco dias por semana, iniciando às 07h30 e concluindo às 17h.

A proposta de escola integral se subdivide em três modelos, que se diferenciam apenas na matriz curricular e na proposta de gestão, são elas: As Escolas Cidadãs Integrais Acadêmicas, as Escolas Cidadãs Integrais Técnicas e as Escolas Cidadãs Integradas.