João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo assina ordem de serviço e autoriza adutora emergencial para Coremas

sexta-feira, 23 de setembro de 2016 - 20:04 - Fotos:  Francisco França/Secom-PB

O governador Ricardo Coutinho assinou, nesta sexta-feira (23), a ordem de serviço para implantação do sistema de reforço do abastecimento d’água de Coremas, no Sertão paraibano. A solenidade aconteceu na praça Newton Sobreira, centro da cidade. Orçada em R$ 3,6 milhões, a adutora terá 4 km de extensão e vai garantir água tratada para os 17 mil habitantes de Coremas que atualmente têm dificuldades no abastecimento por conta da estiagem de cinco anos. O açude Coremas está com apenas 30 milhões de metros cúbicos d’água.

Ricardo Coutinho destacou que se um gestor trabalha pela Paraíba a população reconhece. “Eu quero compartilhar com vocês a felicidade de estar vivendo esse momento porque eu sei como este ato é fundamental para a existência de cada um dos moradores de Coremas. Eu jamais poderia ser um bom governante se eu não olhasse para todas as regiões. Se eu não investisse nas regiões mais esquecidas e são essas regiões que farão que a Paraíba cresça”, pontuou. O governador acrescentou que em nenhum outro estado do Nordeste tem nesse momento governador assinando ordem de serviço para realização de obras.

Na ocasião, o governador agradeceu o apoio do deputado Anísio Maia, que participou do evento, e do ex-prefeito de Coremas, Edilson Pereira e acrescentou: “Eu não sairia do Governo do Estado sem dar respeito e dignidade ao povo de Coremas e estou aqui cumprindo com meu compromisso. Eu busco em meu governo desde o início fazer justiça e é por isso em que todas as regiões eu posso andar de cabeça erguida”.

O deputado Anísio Maia afirmou que partilha a alegria com a população de Coremas porque a água tratada na cidade vai ser uma realidade. “Coremas agora vai ter água de qualidade para todos”, enfatizou.

Obras – Além da adutora, a obra consiste ainda na construção de uma estação de tratamento d’agua e estação elevatória para em seguida a Cagepa distribuir com a população. Em uma segunda etapa, após essa fase emergencial, haverá investimento na rede de distribuição e reservatório da cidade.

A captação da água será feita no próprio açude Coremas-Mãe D’Água por meio de boia flutuante por conta do baixo volume do açude. A cidade tem 62 anos e sempre sonhou com um sistema de água de boa qualidade. Atualmente o abastecimento d’água é municipalizado e precário.

O diretor presidente da Cagepa, Marcus Vinícius Fernandes, explicou que as obras da adutora emergencial de Coremas têm início na próxima semana com prazo de conclusão em 180 dias.  Centenas de moradores em praça pública agradeceram pela obra com entusiasmo e aplausos.  Sistemas emergenciais semelhantes já foram implantados em Areia, Conceição, Itaporanga, Jandaia e outros municípios.