Fale Conosco

2 de agosto de 2011

Ricardo anuncia missão comercial para Cuba e países caribenhos



O governador Ricardo Coutinho anunciou, na noite dessa segunda-feira (1º), que viajará nos dias 2 e 3 de setembro para Cuba, com o objetivo de cumprir missão comercial e iniciar um processo de ampliação das exportações de produtos paraibanos para a ilha socialista e outros países do Caribe. “Estamos projetando a Paraíba lá para frente e trabalhando para que as exportações do Estado, que hoje são pequenas, tomem um novo vulto”, declarou.

Ricardo afirmou que a Paraíba também mira desenvolver futuras missões comerciais na Venezuela e em países asiáticos. De acordo com o governador, é preciso equilibrar a balança comercial, já que as importações superam as exportações. “Esse quadro demonstra a necessidade de as empresas do Estado exportarem seus produtos para outros mercados e equilibrar mais o volume dos produtos que entram e saem. É preciso movimentar as várias cadeias produtivas dentro do Estado”, ressaltou.

O governador explicou ainda que existe uma demanda dos países do Caribe por produtos produzidos na Paraíba, como calçados, confecções, minerais, leite, queijo e frango, e, neste contexto, é preciso abrir as portas para que as empresas paraibanas exportem, o que irá fortalecer a economia do Estado.

Seminário – O Governo do Estado está promovendo, a partir desta terça-feira (2), o seminário ‘Prospecção dos Mercados de Cuba e Caribe’, que lança a missão pública e privada com Cuba e Caribe, na intenção de discutir e promover ações de ampliação das exportações dos produtos locais para a região caribenha. O seminário acontece até a quinta-feira (4), no Auditório da PBTur, em João Pessoa.

O vice-governador do Estado, Rômulo Gouveia, vê com bons olhos a possibilidade de um estreitamento nas relações de mercado entre o Estado paraibano e o governo cubano. Segundo Rômulo, a Paraíba toma a dianteira nas relações de comércio com o país caribenho, tendo em vista as previsões de abertura do mercado cubano.

Segundo ele, este é um passo importante diante da possibilidade de desbloqueio do mercado cubano. “Com esta relação comercial, teremos a oportunidade de exportar para Cuba, que possui uma economia bem carente, desde produtos primários até os de maior valor agregado”, avaliou o vice-governador.

Comércio internacional – Para o secretário de Estado de Turismo e Desenvolvimento Econômico (Setde), Renato Feliciano, a iniciativa do Governo deve colocar a Paraíba de vez no caminho certo para o aumento das exportações, equilibrando a defasagem da balança comercial paraibana. Segundo o secretário, a missão que levará representantes do governo e da iniciativa privada para Cuba deverá ocorrer em setembro deste ano. Ele adiantou ainda a possibilidade de ampliar as negociações e firmar parcerias também com o governo chinês.

De acordo com o secretário, a Paraíba importa cerca de US$ 600 milhões por ano e importa apenas US$ 87 milhões. Por isso, é preciso equilibrar essa equação por meio de investimentos nas exportações. “Temos mais de 160 mil empresas registradas na Junta Comercial, mas apenas 70 delas são exportadoras. A relação comercial entre a Paraíba e Cuba pretende mudar esse fato. Queremos também estender essa possibilidade ao mercado chinês, e já estamos nos mobilizando em relação a isso”, adiantou Feliciano.

O presidente da Companhia Docas da Paraíba, Wilbur Jácome, afirmou que o público alvo do seminário tem são os empresários que pretendem ampliar suas relações internacionais, mais precisamente com o governo cubano. Segundo ele, o governo do Estado tem interesse em potencializar as exportações para Cuba e inserir outras empresas no mercado do Caribe, o que vai fortalecer os Arranjos Produtivos Locais (APLs) da Paraíba. “Precisamos quebrar as barreiras culturais que nos impedem de ampliar nossos mercados”, disse.

Demandas – A gestora do projeto da Agência Brasileira de Promoção e Investimentos e Exportações (Apex), Márcia Gomide, ressaltou que o seminário serve de base para o conhecimento do mercado cubano e caribenho, além de apresentar as demandas dos países por produtos produzidos na Paraíba, como calçados, confecções, minerais, leite, queijo e frango. “O mercado cubano é muito promissor e a Paraíba pode conquistar esse mercado nos setores de alimentos e bebidas, de máquinas agrícolas, de higiene e cosméticos, além do setor de autopeças, que congregam as maiores oportunidades”, revelou.

O evento é  promovido pelo Governo do Estado, com apoio da Setde, da Companhia Docas da Paraíba, Centro Internacional de Negócios (CIN/PB), Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (FIEP/PB) e da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).  O objetivo é prospectar empresários paraibanos para a missão do governo do Estado a Cuba. A ‘Missão Público-Privada Paraíba-Cuba’  acontecerá de 04 a 09 de setembro.