Fale Conosco

30 de outubro de 2012

Revista do MS vai trazer experiência da Paraíba na implantação de testes rápidos de HIV



A edição de janeiro de 2013 da Revista Brasileira de Saúde, editada pelo Ministério da Saúde, vai trazer um artigo sobre a experiência da Paraíba na implantação de testes rápido (HIV e Sífilis) na Atenção Básica. A informação é da gerente operacional de DST/Aids, Ivoneide Lucena, que recebeu o convite nesta quarta-feira (30), durante  videoconferência do Programa Federal Rede Cegonha.

Ivoneide Lucena explicou que o trabalho realizado na Paraíba vai servir de base para a produção de vídeo institucional do Departamento de DST/AIDS e Hepatites Virais do Ministério da Saúde. “Temos a clareza que o reconhecimento do Governo Federal é resultado de muita dedicação e trabalho em equipe,  não só dos profissionais que fazem parte da equipe da Gerência Operacional DST/Aids e Hepatites Virais, mas também de todos que fazem parte da Secretaria de Estado da Saúde”.

Do início da atual gestão a outubro deste ano, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) já capacitou 329 profissionais para a realização de testes rápidos (TR) de HIV e Sífilis. Dos 223 municípios paraibanos, 81 já oferecem testes rápidos para a detecção do vírus HIV, enquanto 31 oferecem o serviço relacionado à sífilis.

De acordo com os dados da Gerência Operacional DST/Aids e Hepatites Virais, até 23 de outubro deste ano, os serviços de testes rápidos para o vírus HIV foram implantados em 238 Unidades  Básicas de Saúde (UBS).  Em relação à detecção da sífilis, os serviços de testes rápidos estão disponíveis em 198 UBS distribuídas pelo estado. No referido período foram realizados aproximadamente 11 mil testes rápidos para a detecção do vírus da Aids e outros 3,1 mil relacionados ao diagnóstico da Sífilis.

Os números colocam a Paraíba em primeiro lugar no que se refere à proposta de descentralização dos testes rápidos na atenção básica. Em 2012, o serviço de teste rápido para HIV, sífilis e hepatites B e C foi implantado na atenção básica de 60% dos municípios paraibanos. A meta, de acordo com a Gerência Operacional das DST/AIDS e Hepatites Virais, é que, no ano que vem, o serviço esteja disponível nos 223 municípios paraibanos.

Dia Mundial de Combate à Aids – Nesta terça-feira (30), a Gerência Operacional DST/Aids e Hepatites Virais se reúne com as Gerências Regionais de Saúde, Coordenações Municipais de DST/AIDS/HV e demais órgão envolvidos, na sede da Secretaria de Estado da Saúde, para planejar as diversas ações de mobilização e testagens alusivas ao Dia Mundial de Combate à Aids, comemorado em 1º de dezembro.

Segundo Ivoneide Lucena, o plano inicial é de que sejam aplicadas testagem em diversas populações vulneráveis na Paraíba, tais como pessoas privadas de liberdade, profissionais do sexo, quilombolas, terreiros, assentamentos, ciganos e nas pessoas em geral (CTAs e SAEs), no período de 22 de novembro a 1° de dezembro.