Fale Conosco

29 de outubro de 2012

Reunião debate criação do museu do esporte amador na Vila Olímpica Ronaldo Marinho



Professores, profissionais e ex-gerentes que trabalharam e trabalham na Vila Olímpica Ronaldo Marinho (antigo Dede) se reúnem nesta terça-feira (30), às 17h, no auditório da Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), para debater e trocar ideias sobre a construção de um espaço que funcionará como museu do esporte amador paraibano. O encontro servirá também para que cada pessoa que trabalhou no complexo leve algum material que possa servir como acervo.

O atual gerente da Vila Olímpica, Antônio Meira, destacou a importância do encontro para resgatar a história do espaço mais importante para o esporte amador da Paraíba. “Cada um que trabalhou, seja como gerente, professor ou simples funcionário, foi convidado para ajudar com essa exposição permanente da história da Vila Olímpica, que está ligada diretamente ao esporte amador do Estado. Apesar de já ter sido utilizada para o futebol na década de 60, vamos começar pelo amadorismo, já que atualmente mais de 20 modalidades são praticadas no Dede”, disse.

Segundo o secretário da Juventude, Esporte e Lazer, José Marco, a discussão para a execução do projeto de criação do museu começa na hora certa, já que o Governo do Estado fará uma reforma completa na Vila Olímpica. “A ideia de resgatar a história do Dede abrirá também um espaço para visitas do público e ele não se limitará a ser frequentado apenas por praticantes das modalidades. O encontro desse pessoal também marcará o início de um projeto pedagógico para Dede”, explicou José Marco.

Projeto pedagógico –  O objetivo do projeto pedagógico é fazer com que as pessoas possam ter o Dede como se fosse uma escola na qual as modalidades serão ensinadas  em todos os níveis –  início, meio e fim – juntamente com o ano letivo. “Depois da reforma que o Governo anunciou, podem ter certeza que o Dede será a grande escola do esporte com um acervo muito precioso para que a população em geral possa ter acesso”, afirmou Antônio Meira.

Breve histórico – Até o início da década de 70, o Dede foi utilizado como o principal estádio de futebol, onde, em 1969, Pelé, marcou o gol de número 999 na carreira. “Depois que os jogos passaram a ser nos estádios Almeidão e Graça, o Dede começou a ser construído para comportar as modalidades amadoras”, lembrou o professor José Hugo, integrante da gerência do desporto físico da Sejel.