João Pessoa
Feed de Notícias

Reunião contou com gerentes regionais de Saúde, Educação e Assistência Social do Estado

terça-feira, 17 de novembro de 2009 - 19:46 - Fotos: 

“Viabilizar a implantação de políticas para mulheres em todos os municípios paraibanos é uma das prioridades da Secretaria de Interiorização e é com esse objetivo que estamos incentivando os prefeitos a assinarem o Pacto Estadual de Enfrentamento à Violência contra a Mulher”, explicou a secretária de Interiorização do Estado, Ana Cláudia Vital do Rego, durante a I Reunião Regional Intersetorial para Implantação de Políticas para Mulheres, realizada nesta terça-feira (17), no auditório da PBprev, em João Pessoa.

O evento foi promovido pelo Programa Estadual de Políticas para Mulheres e contou com a participação das 12 regiões do Estado, representadas pelas Gerências Regionais de Saúde, Educação ou Assistência Social, além de coordenações de setores. A pauta do evento também incluiu a organização da campanha ‘16 Dias de Ativismo pelo fim da Violência Contra a Mulher’, a ser iniciada no próximo dia 24.

Estratégia – A Gerente do Programa Estadual de Políticas para Mulheres, Douraci Vieira, disse que o trabalho com as Gerências Regionais é uma estratégia para ampliar, com eficácia, as ações de políticas para as mulheres, já que cada Regional agrupa diversos municípios e conhece profundamente a realidade local. Nesse contexto, Douraci ressaltou a importância da reunião, momento em que foi firmado o compromisso de mobilização intersetorial para realização das atividades, foram discutidos os vários mecanismos que cada Gerência pode utilizar para melhorar a qualidade de vida das mulheres, promover a equidade de gênero e o combate às várias formas de violência.

Durante o evento, a secretária de Interiorização enfatizou que a violência contra a mulher, além de atingir a integridade física e moral da vítima, interfere em várias estruturas sociais, a começar pela família e o ambiente de trabalho, por exemplo, abrangendo diversos aspectos, como saúde, educação, entre tantos outros. Ainda de acordo com a Secretária, mais 10 prefeituras já anunciaram adesão ao Pacto Estadual de Enfrentamento à Violência contra a Mulher, e deverão somar-se às 40 cidades que já assinaram o documento. “A nossa meta é que todos os 223 municípios comprometam-se com o Pacto”, afirma.

Nas escolas – Também esteve presente a secretária executiva da Secretaria Estadual de Educação, Emília Freire, que reforçou a importância do trabalho integrado pelos vários órgãos do Governo e firmou compromissos de atuação das escolas estaduais no processo educativo, para a formação de novos valores que ajudarão nas mudanças dos padrões culturais, historicamente revelados na desigualdade de gênero.

Representando a secretária de Desenvolvimento Humano, Giucélia Figueredo, estava a gerente da Assistência Social, Rosemar de Oliveira, além de representantes das Gerências Regionais e Coordenações dos Centros de Referência Especial de Assistência Social (CREAS regionais) e Centros Sociais Urbanos (CSUs), instrumentos importantes no atendimento às mulheres, com participação fundamental para a ampliação dos serviços da Rede e das políticas para as mulheres nos municípios.

Câmara Técnica – Fortalecendo as discussões sobre a importância da intersetorialidade das políticas e as diretrizes para sua implementação, o encontro contou com a presença da Câmara Técnica do Pacto Estadual de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher, que realizou sua 3ª reunião ordinária.

Esse organismo, instalado em setembro deste ano, é formado por representantes 14 secretarias e órgãos estaduais, tendo a finalidade de propor e elaborar ações de enfrentamento à violência contra as mulheres, além de deliberar sobre a destinação dos recursos federais e estaduais para essas ações.

Fabiana Nóbrega, Assessoria de Imprensa da Casa Civil