João Pessoa
Feed de Notícias

Resultado final deve ser divulgado dentro de duas semanas pela Suplan

quarta-feira, 28 de abril de 2010 - 12:05 - Fotos: 
O processo licitatório para que seja feito o estudo de batimetria – a medição da profundidade dos oceanos – da costa Paraibana foi aberto na segunda-feira (26), com o comparecimento de cinco empresas. O resultado final de quem será o ganhador deve ser divulgado dentro de duas semanas pela Superintendência de Obras do Plano de Desenvolvimento do Estado da Paraíba (Suplan).
               
As empresas que compareceram à abertura da licitação foram a LPC – Latina Projetos Civis e Associados/SC; EGP – Engenharia Ltda; ESTRA – Engenharia Ltda; HM Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda e DTA – Engenharia Ltda, todas de São Paulo.
               
A licitação será feita em duas fases. Neste primeiro momento, os documentos apresentados pelas empresas serão analisados. Até o final da semana saíra lista com quais empresas estão realmente habilitadas ao processo. Numa segunda fase serão analisados os valores apresentados para a realização do projeto.
              
O Porto de Águas Profundas – Segundo o governador José Maranhão, o Porto comportaria investimentos na ordem de R$ 3 bilhões. “Fora o que chamamos retro-área – uma área associada ao porto para implantação e desenvolvimento de indústria facilitando a exportação e importação de produtos”, lembra o secretário Osman Cartaxo, da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag).
             
O Porto teria calado de cerca de 17 metros e seria um dos mais profundos da região, possibilitando a atracagem de navios de grande porte (navios que transportam 70 toneladas exigem calado de 13 metros). Vale ressaltar que o Porto de Pecem, no Ceará, tem calado de 16 metros e o de Suape, em Pernambuco, 14 metros. O Porto de Águas Profundas ainda teria a vantagem de ser um dos mais próximos da Europa.
            
Hoje, 21% dos produtos importados e exportados da Paraíba passam pelo Porto de Suape. A  princípio, o Governo da Paraíba planeja desenvolver o porto na região de Lucena, onde a profundidade é adequada para a implantação de um empreendimento desse porte. Apesar de estar sendo feito um trabalho de modernização do Porto de Cabedelo, por força de uma limitação natural, o calado daquele porto só poderá ser estendido até 11 metros (atualmente tem 9 metros).
                 Paulo Dantas, da Assessoria de Imprensa da Seplag