Fale Conosco

4 de maio de 2009

Renovação de contrato vai garantir perfuração de poços artesianos



A escassez de água em breve deixará de ser um problema em diversas comunidades rurais do semi-árido paraibano. Na última quinta-feira (30) foi renovado um contrato entre o Projeto Cooperar e a Companhia de Desenvolvimento de Recursos Minerais da Paraíba (CDRM) que garantirá a perfuração e instalação de poços artesianos em localidades onde a falta d’água é uma constante. A renovação do contrato irá aumentar a oferta de água com qualidade para consumo humano e de rebanhos e para uso na pequena agricultura.

Com o convênio, o Projeto Cooperar começa a dar seus primeiros passos, sob a gestão de Plácido Pires, no combate a pobreza rural, o qual é seu objetivo principal. “Nós encontramos o Cooperar com todos os seus projetos parados, mas agora vamos começar a caminhar. Esse contrato irá nos dar a possibilidade de traçar novas metas para aquelas comunidades que ainda sofrem com a escassez de água e por causa disso não conseguem se desenvolver. A partir de agora vamos dar início a construção desses poços para mudar a realidade das pessoas que vivem nessas condições”, destacou Plácido Pires.

A perfuração dos poços irá ocorrer, prioritariamente, nos municípios do semi-árido onde a carência do precioso líquido mais se faz presente, servindo como ferramenta de resgate da cidadania para populações de baixa renda. Com a chegada da água, os pequenos produtores rurais terão em mãos a principal ferramenta para dar início ao seu desenvolvimento sustentável.

De acordo com Plácido Pires, a parceria com a CDRM é apenas a primeira de outras que ainda vêm e que irão abrir o leque de opções para o enfrentamento da pobreza em comunidades rurais paraibanas. “Vamos firmar novas parcerias que venham contribuir para esse nosso trabalho”, concluiu.