João Pessoa
Feed de Notícias

Exposição nacional destaca qualidade da renda paraibana

terça-feira, 21 de maio de 2013 - 09:37 - Fotos:  Secom-PB

 

Três rendeiras paraibanas foram convidadas a participar da Exposição “Renda Brasileira” do curador e designer Renato Imbroise que será aberta nestaquarta-feira (22), no Serviço Social do Comércio (Sesc), unidade Belenzinho, em São Paulo.

A mostea busca exibir um panorama da técnica artesanal apresentando peças oriundas de diversas regiões do Brasil, inclusive as confeccionadas na Paraíba. Entre utensílios e objetos, a renda será apresentada em seus diferentes tipos representativos como a renda de bilro, filó, irlandesa, nhanduti, frivolité e renascença.

Para o idealizador do projeto, o curador Renato Imbroise, a renda paraibana é referência nacional por sua qualidade técnica. “Fiz um trabalho na Paraíba no período de 2001 a 2005 quando tive a oportunidade de conhecer de perto o trabalho das rendeiras do Cariri. Hoje percebi que elas melhoraram muito a técnica e a criação sendo aprovada por grandes nomes que aderiram ao trabalho, como a Cavalera e Marta Medeiros. A técnica é antiga, mas a Paraíba vem inovando e, por isso, tem atraído os olhares de grandes estilistas. O Governo do Estado está investindo e as rendeiras, além de tudo, têm uma característica marcante, qualidade e pontualidade nas entregas”, destacou o curador.

A gestora do Programa de Artesanato da Paraíba (PAP), Ladjane Barbosa, revelou que o evento dá maior visibilidade à renda paraibana. “Somente na Paraíba, temos de 150 a 200 pontos diferentes de renda e o próprio Renato Imbroisi nos ajudou com seu trabalho a divulgar, através de um catálogo, a renda em países como a Alemanha e Itália e a aperfeiçoar a produção através de suas consultorias. Hoje, a renda renascença paraibana é reconhecida como a melhor renda do Brasil”, disse a gestora.

As rendeiras Quitéria Mariano Pereira, Fátima Suelene de Oliveira e Maria Gorete Barbosa do Nascimento participarão do evento. Há 20 anos na profissão, Fátima Suelene, da Associação das Rendeiras de São João do Tigre (Assoart), disse que aprendeu a profissão quando chegou à cidade no ano de 1969 olhando as rendeiras mais velhas, depois ensinou o ofício para suas filhas e, atualmente, ministra cursos.

Esse convite foi uma conquista para todas nós, pois significa que estamos em uma cadeia produtiva e que nosso trabalho tem o reconhecimento dos lojistas”, avaliou a rendeira acrescentando que no sábado (25) ministra uma oficina, junto a outras artesãs do Brasil, onde deverá apresentar a tipologia da renda do Cariri e mostrar suas diferentes qualidades e cores.

As rendeiras da Assoart também produziram a marca artesanal do evento, através de uma faixa, e ainda, levarão produtos para exposição e comércio, como toalhas de mesa, vestidos, bandeja, regatas e echarpes.

Atividades – Após a abertura, na próxima quarta-feira (22), a exposição fica aberta ao público para visitação até 1º de setembro. No sábado (25), das 10h às 18h, os visitantes poderão participar do seminário ‘Renda Brasileira’ e no domingo (26), das 10h às 18h, de uma aula aberta com as mestras rendeiras. A partir do dia 18 de junho serão ministradas as oficinas ‘Eu te Ensino a Fazer Renda’. A visitação poderá ser feita de terça a sexta, das 10h às 19h30, e nos sábados, domingos e feriados, das 10h às 19h30.

O Programa de Artesanato da Paraíba é ligado à Secretaria do Turismo e Desenvolvimento Econômico (SETDE), coordenado pela primeira-dama do Estado, Pâmela Bório.

Serviço – Os interessados em participar da abertura, oficinas, encontros e agendamentos de grupos, o Sesc Belenzinho está localizado na rua Padre Adelino, 1000 – Belém, São Paulo – SP. Mais informações no site www.sescsp.org.br, pelo email email@belenzinho.sescsp.org.br ou no telefone (11) 2076-9700.