Fale Conosco

19 de setembro de 2011

Reitora da UEPB está em Cuba para estreitar laços acadêmicos e firmar intercâmbios



A reitora da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Marlene Alves, que está em Cuba integrando comitiva do Governo da Paraíba, avalia que a expectativa da instituição é grande com relação aos contatos que estão sendo feitos desta segunda-feira até sexta-feira (23) no sentido de estreitar laços acadêmicos que poderão resultar em intercâmbios com o povo e a academia cubana.

A universidade desenvolve um projeto de assistência clínica nas áreas de fisioterapia, enfermagem, odontologia e análises clínicas. A UEPB quer conhecer a experiência das policlínicas integradas de Cuba para adaptar o modelo cubano em suas clínicas.

Um outro projeto, desenvolvido na Paraíba, é o de Alfabetização e Letramento. A reitora informou que vai conhecer esta semana o modelo de alfabetização que Cuba realiza com sucesso e que já é seguido em toda a América do Sul, para estudar essa experiência. Marlene Alves ressalta que um dos objetivos da missão internacional é observar como o governo cubano desenvolve a educação na área rural. A UEPB aprovou recentemente a Resolução de Letramento para todos os alunos dos cursos de Licenciatura. Eles deverão alfabetizar pessoas antes de concluir os cursos de graduação.

A universidade projeta uma melhor assistência ao homem e a mulher do campo, disse a reitora, por isso quer observar como a ilha caribenha trabalha a questão da agricultura urbana e periurbana para transportar essa experiência aos dois cursos na área agrícola que já mantém.

Direitos humanos – Também integra a missão paraibana em Cuba o secretário executivo da Associação Cultural Brasil-Cuba ‘Jose Marti’, Eulampio Dantas Segundo. A entidade atua na política dos direitos humanos. Na Paraíba a Associação Jose Marti, que existe em vários países, foi fundada em 1980.

A reitora Marlene Alves disse que também participará de reunião para discutir questões relacionadas aos direitos humanos. Haverá ainda uma visita à Escola Latino-Americana de Medicina, onde diversos brasileiros estudam.

Contatos também serão feitos com a Universidade de Havana e com o Instituto Cubano de Amizade aos Povos. No ano passado, duas professoras cubanas participaram do Mestrado e da Graduação em Relações Internacionais da UEPB e uma delas, hoje em Cuba, terá encontro com a reitora.