João Pessoa
Feed de Notícias

Registro de BO pela Internet beneficia quase sete mil paraibanos em um ano

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013 - 11:00 - Fotos:  Cláudio César/ Secom-PB

Em novembro, a enfermeira Patrícia de Andrade, moradora de João Pessoa, perdeu a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e precisou de um Boletim de Ocorrência (BO) para solicitar a segunda via do documento. “Registrei o extravio pela Internet, de maneira cômoda e prática. Em menos de 48 horas, estava com o boletim em mãos, fui a uma Casa da Cidadania e tirei a segunda via da CNH sem nenhum problema”, conta.

Este ano, quase sete mil paraibanos que perderam documentos ou foram vítimas de furtos (crime sem violência) conseguiram registrar um BO sem sair de casa. Para isso, bastou que eles usassem um computador, um tablet ou um smartphone para acessar a página da Delegacia Online (www.delegaciaonline.pb.gov.br). O serviço, que funciona de maneira ininterrupta, é oferecido pelo Governo do Estado através da Secretaria de Estado da Segurança e Defesa Social (Seds) desde junho do ano passado e já beneficiou mais de 10 mil pessoas desde que foi disponibilizado.

A delegada Ranielle Vasconcelos, responsável pela Delegacia Online, explica que solicitação de um BO pela Internet é simples. “O usuário deve acessar a página e preencher o formulário para a confecção do BO, lembrando que, como se trata de um documento público, deve-se usar uma linguagem formal e se evitar abreviações típicas da Internet. Já tivemos que negar pedidos por causa da linguagem usada”, adverte.

Depois de enviar os dados, o usuário deve aguardar a avaliação da equipe de policiais que irá verificar se as informações são confiáveis e, em caso positivo, disponibilizar por email um protocolo para que, novamente através da página da delegacia, se possa imprimir o Boletim de Ocorrência. Apesar de o serviço funcionar 24 horas, a avaliação dos policiais é feita de segunda a sexta em horário comercial. “Temos sempre que ressaltar que esse serviço foi criado para facilitar a vida da população, mas que fornecer informações falsas à polícia é crime”, lembra a titular da delegacia.

Desafogando delegacias – Além de ter facilitado a vida de mais de 10 mil paraibanos, a emissão de boletins de ocorrência tem ajudado a desafogar as delegacias do Estado que passaram a se dedicar a crimes graves. “Usando a página de Delegacia Online o usuário não perde tempo nem dinheiro se deslocando para registrar um BO nesses casos simples de perda de documentos e furtos sem violência. Ao mesmo tempo, a ferramenta tem ajudado a Polícia a se dedicar aos crimes de maior gravidade, que não podem ser registrados pela Internet, dando andamento mais rápido aos inquéritos”, analisa a delegada Ranielle Vasconcelos.

Precauções  – Dos Boletins de Ocorrência emitidos este ano, através da Delegacia Online, mais de cinco mil foram por perda de documentos e as demais por furtos simples. A delegada Ranielle Vasconcelos alerta aos paraibanos que a maioria desses casos acontece durante os meses de festa, em locais de grande aglomeração. Para ela, precações simples podem ser tomadas para evitar furtos e extravios de documentos. “Temos que levar o mínimo de documentos e objetos pessoais possíveis para os eventos. Há pessoas que nessas ocasiões levam certidões de nascimento e casamento, vários cartões de crédito, título de eleitor, objetos pessoais caros, o que deve ser evitado”, alerta.

Em caso de dúvidas – Além de poder ser acessada diretamente através do endereço eletrônico www.delegaciaonline.pb.gov.br, o link para a Delegacia Online está disponível na página interna da Seds situada no portal do Governo do Estado (http://www.paraiba.pb.gov.br/seguranca-e-da-defesa-social). Qualquer dúvida sobre o funcionamento do serviço pode ser esclarecida, em horário comercial, através do telefone (83) 8801-6129 (em janeiro o número de contato é 9195-1919) ou do email delegaciaonline@ssp.pb.gov.br. “Estamos felizes porque a população tem nos procurado casa vez mais por telefone e email para esclarecimentos, sugestões e elogios”, comemora Ranielle Vasconcelos.