Fale Conosco

29 de maio de 2013

Região de desenvolvimento entre Paraíba e Pernambuco deve ser instalada até o fim do ano



As negociações para instalação de uma região de desenvolvimento entre municípios de Paraíba e de Pernambuco continuaram na manhã desta quarta-feira (29), na Companhia Paraibana de Desenvolvimento (Cinep), com a realização da terceira reunião dos grupos técnicos de cada estado, na qual foram discutidas as realidades demográficas dos municípios envolvidos e o tipo de gestão que será estabelecido.

A projeção da equipe paraibana, liderada pelo secretário de Planejamento do Estado, Gustavo Nogueira, é de que no fim deste semestre as propostas sejam apresentadas aos governadores de cada Estado. Já o presidente da Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambucano (Condepe/Fidem), Maurílio Lima, estima que até o fim do ano a região esteja instalada.

As reuniões acontecem de forma alternada em João Pessoa e Recife. O objetivo é potencializar incentivos na região Litoral Sul da Paraíba e Litoral Norte de Pernambuco, envolvendo inicialmente 10 municípios, permitindo que o desenvolvimento econômico e social das cidades sejam convergentes.

Os municípios inicialmente integrantes desta rede serão Caaporã, Alhandra, Pitimbu, Pedras de Fogo e Conde, do lado paraibano. E as cidades pernambucanas contempladas poderão ser Goiania, Condado, Igarassu, Itamaracá e Itapessuma.

A discussão avança, segundo o secretário Gustavo Nogueira, sobre “qual modelo de governança que será adotado entre os estados”. A proposta de formação de uma Região Integrada de Desenvolvimento (RIDE) está sendo analisada junto com outros formatos, como um Consórcio Público e um Convênio entre os estados.

Entre os representantes paraibanos estiveram na reunião os órgãos: Secretaria da Receita; Secretaria de Planejamento; Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico; Secretaria de Turismo e Desenvolvimento; Companhia Paraibana de Desenvolvimento (Cinep) e Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual da Paraíba (Ideme).

De acordo com Maurílio Lima, a estruturação da região de desenvolvimento poderá fortalecer iniciativas e programas voltados para o desenvolvimento econômico e social dos municípios que deverão integrar esta região. “Em virtude dos investimentos nas regiões de limite entre os dois estados, faz-se necessário articular forças para as consequências positivas e adversas que poderão surgir a partir dos empreendimentos”, comentou.

A partir desta reunião, serão unificados os estudos demográficos realizados na Paraíba e em Pernambuco, com uma comissão de redação que foi definida. E a projeção da Secretaria de Planejamento da Paraíba é de que, em 30 dias, os dois grupos que foram designados pelos governadores Ricardo Coutinho e Eduardo Campos possam apresentar os primeiros resultados. “Será elaborado um documento a quatro mãos, contendo a exposição de motivos que sugere a criação de desenvolvimento entre os dois estados”, explicou o secretário Gustavo Nogueira.