Fale Conosco

4 de setembro de 2013

Reeducandos do sistema semiaberto iniciam curso de pintura em imóvel oferecido pelo Pronatec



A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), por meio da Gerência Executiva de Ressocialização, realizou, na tarde desta terça-feira (3), no auditório da Companhia Estadual de Habitação Popular (Cehap), a aula inaugural do curso de pintura em imóveis, promovido por meio de uma parceria entre a Seap e o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB). Este ano, pela primeira vez, o Pronatec vai atender reeducandos do regime semiaberto oriundos do sistema prisional paraibano.

A abertura dos trabalhos contou com a participação da gerente de Ressocialização da Seap, Ziza Maia; do coordenador do Pronatec, Flanklin Garcia; do coordenador do Programa Cidadania é Liberdade, Marcone Amorim; do subgerente de Projetos e Programas da Seap, Ari Vladimir; do coordenador de apoio acadêmico do Pronatec, Josivaldo Francisco; do diretor de Serviços e Obras da Cehap, João Carlos, e a psicóloga organizacional Rossana Nunes, que será uma das ministrantes do curso. O curso de pintura de imóveis tem duração de 200 horas.

Para o secretário de Administração Penitenciária, Wallber Virgolino, esta é mais uma conquista no processo de humanização do sistema prisional. “No dia de hoje, estamos dando mais um importante passo no processo de mudança de mentalidade e no desenvolvimento da ressocialização no sistema carcerário, no qual estão acontecendo várias ações ao mesmo tempo e em toda a Paraíba, demonstrando que, quando há determinação e firmeza de propostas do Governo do Estado, as políticas públicas funcionam, dando novas oportunidades a quem está pagando por algum erro, resgatando a esperança das famílias dos mesmos e, consequentemente, proporcionando melhoria para toda a sociedade”, ressaltou.

A gerente de Ressocialização da Seap, Ziza Maia, enfatizou que todas estas ações são frutos do trabalho de muitas pessoas. “Isto só é possível porque temos uma equipe bastante azeitada, que tem vontade de trabalhar e, principalmente, porque é apaixonada pelo que faz”, observou.

O coordenador do Pronatec, Flanklin Garcia, adiantou que, a partir desta semana, serão 40 turmas em andamento, funcionando nos três turnos. “A Seap, como uma das demandantes neste processo, vai receber os cursos de pintura em imóveis e aplicador de revestimento em cerâmica. Vale salientar que estes cursos, além da parte técnica, também priorizam as capacidades humanas, a exemplo das relações interpessoais e administração de conflitos”, afirmou.

Pronatec – Criado pelo Governo Federal, em 2011, com o objetivo de ampliar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica, o programa vai oferecer cursos profissionalizantes para reeducandos de diferentes unidades prisionais da Paraíba. O projeto também trabalha a empregabilidade e a formação inicial continuada, oferece aos alunos uma ajuda de custo diária no valor de R$ 8,60, destinado a transporte e alimentação, além de fardamento com duas camisas, direito a carteira de estudante e remissão de pena.

Cursos oferecidos – O programa oferece cursos de pizzaiolo, aplicador de revestimento cerâmico, pintura de imóveis, auxiliar de cozinha, cabeleireiro assistente, garçom, manicure e pedicure, recepcionista em meios de hospedagem e vendedor.

Unidades atendidas

Penitenciária de Segurança Máxima Criminalista Geraldo Beltrão (João Pessoa)

Penitenciária Dr. Romeu Gonçalves de Abrantes – PB1(João Pessoa)

Penitenciária de Recuperação Feminina Maria Júlia Maranhão (João Pessoa)

Penitenciária Regional de Campina Grande Raimundo Asfora – Serrotão

Colônia Agrícola Penal de Sousa

Penitenciária Padrão de Cajazeiras

Penitenciária Padrão de Patos