Fale Conosco

8 de maio de 2014

Reeducandas participam da campanha de doação de cabelos para pacientes com câncer



O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), está participando da campanha ‘Fios de Alegria’, que arrecada cabelos para a confecção de perucas que serão doadas para pacientes com câncer do Hospital Napoleão Laureano. Na manhã desta sexta-feira (9), a partir das 9h, várias reeducandas da Penitenciária de Recuperação Feminina Maria Júlia Maranhão, em Mangabeira, irão cortar os cabelos e doá-los para a campanha, como forma de exercer a cidadania e colaborar para uma causa nobre.

Mais de 20 reclusas já se disponibilizaram a colaborar com o processo, que já ganhou repercussão nas ruas e nas redes sociais.A ‘Fios de Alegria’ é uma Organização não Governamental da Capital, que tem como objetivo ajudar pessoas com câncer através da doação de perucas.

O secretário de Administração Penitenciária, Wallber Virgolino, comentou a parceria com a ONG, afirmando que se trata de “uma iniciativa de grande valia por diferentes fatores, pois é, acima de tudo, uma forma de cooperação com estas pessoas que se encontram fazendo tratamento de câncer, além de que ações como esta despertam sentimentos como a sensibilidade e a preocupação com o próximo, e isto é importante na recuperação das pessoas em situação de cárcere, que se sentem úteis à sociedade e é uma forma do Estado mostrar para elas que esta recuperação é importante, tanto para elas, como para o Estado e toda a sociedade”.

A diretora da Penitenciária Feminina, Cinthya Almeida, ressaltou que a medida foi muito bem recebida na unidade. “Até este momento, mais de 20 reeducandas já manifestaram o desejo de participar da campanha, mas este número está crescendo e eu acredito que este vai aumentar muito porque, quando elas observam a atitude das que já aderiram ao projeto, parecem ficar contagiadas com a ideia e, consequentemente, também passam a colaborar. Estamos muito felizes em poder contribuir com uma causa tão nobre como esta”.