João Pessoa
Feed de Notícias

Rede hospitalar terá 76 hospitais e Trauma de CG inaugurado em junho

segunda-feira, 9 de maio de 2011 - 17:22 - Fotos:  José Marques/Secom-PB

O governador Ricardo Coutinho anunciou que a rede de serviços hospitalares do Governo do Estado será formada por 76 hospitais, num investimento de R$ 5 milhões por mês. Durante entrevista concedida na tarde desta segunda-feira (9), no programa “Fala Governador”, Ricardo fez um raio-X sobre a saúde do Estado e anunciou para o mês de junho a inauguração do Hospital de Emergência e Trauma Luis Gonzaga Fernandes, em Campina Grande.

Ricardo ressaltou que cada região orçamentária terá um recurso pré-definido para a estruturação de uma unidade hospitalar que torne os serviços mais próximos da população e melhore o funcionamento da rede. “Não é porque alguém é amigo do governador que o hospital A ou B vai entrar na rede. Será feita uma escolha dentro de critérios técnicos e metas que possibilite desafogar os hospitais regionais e servir à população”, completou.

A rede de serviços hospitalar deverá contar com 51 hospitais de até 30 leitos, 21 de 30 a 100 leitos e quatro acima de 100 leitos, que receberão recursos para aumentar a capacidade de produção hospitalar, atender a critério da pactuação integrada e nas condições estruturais para operacionalização do plano de trabalho.

O governador informou que na 10ª região orçamentária serão investidos R$ 1 milhão para recuperar e equipar o Hospital Regional de Sousa, mais R$ 800 mil para atender a demanda de cirurgias reprimidas e R$ 160 mil por mês nos hospitais de Lastro, Santa Cruz, São José da Lagoa Tapada e Nazarezinho. Na 9ª região, polarizada por Cajazeiras, serão investidos R$ 260 mil por mês nos hospitais de Bonito de Santa Fé, Uiraúna, Cachoeira dos Índios, São João do Rio do Peixe e São José de Piranhas.

“É importante dizer que para a realização do convênio com hospital municipal ou filantrópico é importante que a instituição cumpra a demanda de exames, cirurgias e controle de infecção exigida pelo Governo do Estado. A operacionalização desta rede fará com que os grandes hospitais, de forma programada, registrem uma redução na procura de atendimentos”, complementou.

Hospital de Trauma de Campina Grande – O governador Ricardo Coutinho também garantiu a inauguração do Hospital de Trauma de Campina Grande em junho e adiantou que foi iniciado nesta segunda-feira (9) o cronograma para a abertura do serviço com a higienização hospitalar e o início da transferência da parte administrativa do antigo hospital regional para o novo serviço. O atual governo já investiu mais de R$ 5 milhões para a conclusão e estruturação do Hospital de Emergência e Trauma Luiz Gonzaga Fernandes.

O cronograma continua de quarta (11) a sexta-feira (13) com a transferência dos cilindros de rede de gases do hospital antigo para o novo, a transferência dos pacientes internados em UTI para leitos reservados para o Hospital Antônio Targino e outros na cidade. Entre os dias 16 e 20 deste mês será feita a transferência gradual dos pacientes internados nos leitos de UTI adulto e infantil e entre os dias 23 a 27 acontece o treinamento dos técnicos em radiologia e instalação de central de informática com abertura da central de imagens.

O hospital contará com salas de cirurgia e também terá um setor de queimados implantado ainda dentro do período junino deste ano. “Esse cuidado em programar a transferência do hospital se dá pela responsabilidade deste Governo com um equipamento moderno que atenderá mais de 100 municípios e que não possui leitos de retaguarda. “É preciso estruturar muito bem o perfil de atendimento para não inviabilizar um equipamento moderno e importante na reestruturação da rede de saúde do Estado”, destacou.

Medicamentos excepcionais – O Governo do Estado investiu R$ 29,8 milhões na manutenção e funcionamento dos 30 hospitais estaduais até o mês de maio. Somente na área de medicamentos excepcionais o Ministério da Saúde repassou R$ 4,5 milhões em medicamentos e com recursos próprios o Governo do Estado adquiriu mais R$ 7,5 milhões em remédios para regularizar o abastecimento dos Cedmex, que estavam sem receber esses produtos desde setembro e com uma dívida de R$ 32 milhões com os fornecedores.

Farmácia Popular e Samu – Em relação à Farmácia Básica foram repassados entre janeiro e março R$ 2.226.000,00 para os municípios que solicitaram os recursos. O Governo do Estado também repassou para o Samu de João Pessoa, de janeiro a abril, R$ 722 mil e para Campina Grande, de janeiro a fevereiro, R$ R$ 149 mil, valor limitado pelo fato do município ainda não ter feito a solicitação dos meses de março e abril e a Secretaria Estadual de Saúde estar esperando a solicitação.

“O Governo do Estado tem a noção de investir nos municípios independentemente de questões políticas. O governo anterior deixou de repassar para a Farmácia Básica mais de R$ 2 milhões, mas estamos repassando os recursos em dia para não desestruturar as contas dos municípios”, completou.

O governador ressaltou que está interessado em pautar a saúde conforme os seus reais diagnósticos e sem esconder nenhum problema. Para o governador, o que mais falta para saúde é organização da rede, mais do que novos prédios, construção de novos hospitais. “Estamos estabelecendo um cronograma de ações interligadas dentro do programa de governo na saúde. Tenho certeza que em um ano vamos avançar muito na estruturação de uma rede de saúde que possa responder as grandes demandas estabelecidas”, completou.